Mapeamento da COVID-19 no estado da Paraíba: Elementos para a espacialização e análise em ambiente SIG

Conteúdo do artigo principal

Kleiton Wagner Alves da Silva Nogueira

Resumo

O Brasil foi um dos primeiros países da América Latina com casos de Covid-19, academicamente, desde o início de janeiro de 2020 observamos no Portal de Periódicos da Capes o crescimento de produções sobre esse tema. Contudo, percebemos a ausência de análises sobre o Estado da Paraíba, o que nos proporcionou a curiosidade de compreendermos como esse fenômeno vem de manifestando e de que forma o uso de um Sistema de Informações Geográficas poderia contribuir para essa reflexão.  Nesse sentido, o presente artigo apresenta por objetivo realizar uma análise sobre o processo de disseminação e distribuição dos casos e óbitos de Covid-19 no Estado da Paraíba através de um Sistema de Informações Geográficas. Para o alcance desse objetivo realizamos a busca de boletins epidemiológicos na Secretaria Estadual de Saúde dentre o período de 31 de março até 16 de Maio de 2020. Esses dados foram sistematizados a partir dos casos e óbitos existentes no Estado através do software QGIS, no qual geramos um total de nove mapas temáticos. Nossos resultados indicam pelo menos três tendências da pandemia no Estado: a) distribuição espacial da Covid-19 na Paraíba segue o fluxo na BR-230; b) existência de três principais núcleos de disseminação: região metropolitana de João Pessoa; Campina Grande e as cidades de Sousa e Patos; c) padrão elevado de contaminação entre profissionais da saúde. Tais resultados nos apresenta outra demanda, a necessidade de entendermos como numa escala intra-urbana a pandemia vem se manifestando, especialmente nos três principal polos de disseminação do Estado. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Detalhes do artigo

Como Citar
Alves da Silva Nogueira, K. W. (2020). Mapeamento da COVID-19 no estado da Paraíba: Elementos para a espacialização e análise em ambiente SIG. Metodologias E Aprendizado, 3, 24–39. https://doi.org/10.21166/metapre.v3i0.1301
Seção
Mapas e desenhos industriais

Referências

BESARRIA, Cássio da Nóbrega; SILVA, Maria Daniella de Oliveira Pereira da. (Coord.). Boletim Covid-19 No4 - 22 de Maio de 2020.Laboratório de Inteligência Artificial e Macroeconomia Computacional – LABIMEC. 2020. Disponível em: http://www.ccsa.ufpb.br/labimec/contents/destaques/Destaque3. Acesso em: 28 Maio. 2020.

BONITA, R; BEAGLEHOLE, T; KJELLSTRÖM. Epidemiologia básica . [tradução e revisão científica Juraci A. Cesar]. - 2.ed. - São Paulo, Santos. 2010.

CARVALHO, Edilson Alves de; ARAÚJO, Paulo César de. Leituras cartográficas e interpretações estatísticas II. Natal, RN: EDUFRN, 2009.

HELLEWELL, Joel; ABBOTT, Sam; GIMMA, Amy; et al. Feasibility of controlling COVID-19 outbreaks by isolation of cases and contacts. The Lancet Global Health, v. 8, n. 4, p. e488–e496, 2020. Disponível em: <http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2214109X20300747>. Acesso em: 28 maio 2020.

ROUQUAYROL, Maria Zélia; VERAS, Fátima Maria Fernandes; TÁVORA, Lara Gurgel Fernandes. Capítulo 11: Aspectos Epidemiológicos das Doenças transmissíveis. In: ROUQUAYROL, Maria Zélia. Epidemiologia & Saúde. 7ª ed. Rio de Janeiro: MedBook, 2013, p. 201 - 234.

SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção - 4. ed. 2. reimpr. - São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006.

UFPB - Universidade Federal da Paraíba. Laboratório de Estudos em Gestão de Água e Território. Disponível em: <https://www.ufpb.br/legat/author/francisco>. Acesso em: 28 maio 2020.