REFRIGERAÇÃO NA QUALIDADE DE FIGOS ARMAZENADOS

Conteúdo do artigo principal

Felipe Strey
Victoria Manoela Bichels Esser
Alexandra Goede de Souza
Iara Fernanda Bruda Sens
Paula Hamerski

Resumo

O figo é um fruto muito apreciado in natura porém apresenta reduzido tempo de conservação após a colheita, sendo necessário aplicar técnicas que estendam o período de armazenamento. Neste sentido, o objetivo do trabalho foi avaliar o efeito do armazenamento refrigerado em diferentes temperaturas na qualidade e tempo de conservação de figos da cultivar Roxo de Valinhos. OS frutos foram colhidos quando apresentavam 50% de cobertura roxa e imediatamente levados ao laboratório do Pós-colheita do Instituto Federal Catarinense (IFC) – Campus Rio do Sul. Após a colheita, os frutos foram armazenados em temperatura ambiente (24±3°C e 65±5% UR); 3±2,0°C e 85±5% UR; e 10±2,0°C e 85±5% UR. Na colheita e após o período de armazenamento, foram avaliados nos frutos o conteúdo de sólidos solúveis totais (SS), acidez titulável total (AT), relação SS/AT, pH e antocianina total, além da perda de massa fresca (MF) e o tempo de conservação. Os frutos armazenados a 10 oC e 3 oC apresentaram maior tempo de conservação com 10 e 18 dias, respectivamente, além de menor perda de MF. O armazenamento a 3 oC proporcionou maior relação entre SS/AT, não s diferenciando da colheita, enquanto nos demais tratamentos, os valores foram menores 10oC que demonstrou valores inferiores, indicando melhor sabor quando armazenados em temperaturas menores. A refrigeração também promoveu aumento nos conteúdos de antocianinas totais, indicando efeitos positivos do armazenamento refrigerado para figos da cultivar Roxo de Valinhos.

Detalhes do artigo

Como Citar
Strey, F., Esser, V. M. B., Souza, A. G. de, Sens, I. F. B., & Hamerski, P. (2024). REFRIGERAÇÃO NA QUALIDADE DE FIGOS ARMAZENADOS. Anais Da Feira Do Conhecimento Tecnológico E Científico, 1(24). Recuperado de https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/fetec/article/view/5160
Seção
Ciências Agrárias - Agronomia