PRESTAÇÃO DE DIAGNÓSTICO DE DOENÇAS DE PLANTAS ENCAMINHADAS PELAS SECRETARIAS MUNICIPAIS DE AGRICULTURA, CASAS AGROPECUÁRIAS E PRODUTORES RURAIS DA REGIÃO DO ALTO VALE DO ITAJAÍ/SC EM 2022/23

Conteúdo do artigo principal

Djonatan Deivid Mariano
Leandro Luiz Marcuzzo

Resumo

As doenças de plantas são classificadas como processos contínuos podendo ser causadas por diversos agentes fitopatogênicos como fungos, bactérias ou vírus. A identificação de doenças de plantas é importante para o controle de doenças afim de evitar prejuízos economicamente importantes. É através da diagnose que se pode procurar a solução do problema em questão. O diagnóstico dessas doenças é feito através do estudo dos sintomas e sinais que são exteriorizados pelo tecido doente da planta. O projeto foi realizado no Laboratório de Microbiologia e Fitopatologia do Instituto Federal Catarinense –Rio do Sul, SC, onde amostras de plantas doentes foram estudadas detalhadamente. As plantas foram coletadas no setor da Agri-I, do Instituto Federal Catarinense- Campus Rio do Sul em virtude do não recebimento das mesmas por parte de casas agropecuárias, prefeituras e produtores rurais. Para a identificação das doenças, as amostras passaram por diagnose através dos sintomas e das estruturas reprodutivas através da visualização em microscópio a 40 vezes e comparadas com a literatura. Quando não foi possível a identificação mediante tal processo, foram feitos isolamentos dos patógenos dos tecidos doentes e posteriormente comparados com a literatura. As principais doenças encontradas durante todo o desenvolvimento do projeto foram: A Cercosporiose em beterraba tem os sintomas característicos de manchas foliares necróticas, circulares, podendo ser douradas a marrom-claras, rodeadas por um bordo marrom-escuro a púrpura-avermelhado. A podridão negra das crucíferas no couve-flor, repolho e brócolis os seus sintomas apresentam lesões com halo amarelo nas margens das folhas em formato em “V”, acompanhado do escurecimento vascular. Na cultura do chuchu, temos a Antracnose onde que nas folhas os seus sintomas são característicos de manchas circulares pardas com um centro mais claro. A Septoriose em salsinha tem os sintomas característicos de manchas nas folhas com contornos irregulares. O tecido afetado, torna-se pardacento, com numerosos pontos de cor escura sendo eles corpos de frutificação dos fungos. Em relação a mancha púrpura em cebolinha os sintomas podem aparecer nas folhas e hastes florais, sob a forma de pequenas pontuações com uma aparência aquosa e formato irregular, que logo após foram um centro esbranquiçado, quando maiores adquirem uma coloração púrpura. A queima-das-folhas na cenoura os sintomas apresentam lesões que começam como manchas pequenas, circulares, com o centro mais claro e quando há um ambiente muito úmido as manchas deixam de ser circulares e ficam totalmente escuras. Por fim, o míldio no pepino os seus sintomas são característicos de inicialmente apresentarem na face inferior manchas cloróticas, angulares, delimitadas pelas nervuras. Posteriormente, essas manchas colalescem e tornam-se bronzeadas a marrons, formando uma fina camada branca a cinza na superfície da folha. Todas as doenças apresentadas foram registradas e arquivadas por um smartphone com sistema operacional Android.

Detalhes do artigo

Como Citar
Mariano, D. D., & Marcuzzo, L. L. (2024). PRESTAÇÃO DE DIAGNÓSTICO DE DOENÇAS DE PLANTAS ENCAMINHADAS PELAS SECRETARIAS MUNICIPAIS DE AGRICULTURA, CASAS AGROPECUÁRIAS E PRODUTORES RURAIS DA REGIÃO DO ALTO VALE DO ITAJAÍ/SC EM 2022/23. Anais Da Feira Do Conhecimento Tecnológico E Científico, 1(24). Recuperado de https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/fetec/article/view/5153
Seção
Ciências Agrárias - Agronomia