EFEITOS DA INOCULAÇÃO DE SEMENTES NA EMERGÊNCIA E CRESCIMENTO INICIAL DE PLÂNTULAS DE MILHO E TRIGO

Conteúdo do artigo principal

Graziela Mariana Moreira Dos Santos
Eduarda Belli Balak
Ariane Kuhnen da Silva
Flavia Queiroz De Oliveira
Oscar Emílio Ludtke Harthmann

Resumo

Na agricultura moderna, a busca por tecnologias sustentáveis é uma realidade, como exemplo a utilização de bioinsumos. O objetivo do trabalho foi avaliar o efeito da inoculação das sementes no crescimento inicial de plântulas de milho e trigo, os parâmetros avaliados foram: altura da parte aérea, volume das raízes, peso da massa seca, tanto da raiz como da parte aérea, após o uso dos inoculantes nas sementes. O experimento foi realizado no
Instituto Federal Catarinense – Campus Rio do Sul (27o 11’ 20’’ S; 49o 39’ 21’’ W; Alt. 664m), na estufa experimental do curso de agronomia, no ano de 2022. As cultivares das espécies utilizadas foram, Trigo – TBIO Toruk e Milho – AS 1730. As sementes usadas possuíam tratamento industrial. Foram utilizados 3 vasos por tratamento, totalizando 12
vasos. Os inoculantes utilizados foram o BIOTRIO® e BIOPRINCE®, para 100g de sementes usou-se 0,5ml de cada inoculante. Os vasos foram preparados com substrato para plantas, com as seguintes proporções: 50% de substrato e 50% areia. Em cada vaso de trigo foram plantados 12 sementes e milho 6 sementes/vaso. As plântulas de milho e trigo permaneceram nos vasos por aproximadamente 35 dias (14/09 – 20/10). O uso do inoculante nas plântulas de milho, favoreceu o aumento da parte aérea, com aumento de massa seca das raízes com acréscimo de 24 gramas e consequentemente um maior volume de raízes. Nas plântulas de trigo inoculadas observou-se uma diminuição da altura e da massa seca da parte aérea, porém observou-se o aumento na massa seca e no volume de raízes, com 47 gramas a mais que a testemunha para massa seca e consequentemente um maior volume de raízes.

Detalhes do artigo

Como Citar
Santos , G. M. M. D., Balak, E. B., Silva, A. K. da, Oliveira, F. Q. D., & Harthmann, O. E. L. (2024). EFEITOS DA INOCULAÇÃO DE SEMENTES NA EMERGÊNCIA E CRESCIMENTO INICIAL DE PLÂNTULAS DE MILHO E TRIGO. Anais Da Feira Do Conhecimento Tecnológico E Científico, 1(24). Recuperado de https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/fetec/article/view/5090
Seção
Ciências Agrárias - Agronomia