ADUBAÇÃO DE COBERTURA COM POTÁSSIO NA CULTURA DA CEBOLA

Conteúdo do artigo principal

Cristíni Amábili Hillesheim Rebelo Scheidt
Robinson Jardel Pires de Oliveira

Resumo

Para avaliar a resposta da cultura da cebola a adubação de cobertura com K, foi realizado um experimento a campo, com a cultivar Vale Sul, com ciclo de 175 dias, tradicionalmente cultivada na região do Alto Vale do Itajaí, conduzido na propriedade do produtor Carlos Scheidt na cidade de Leoberto Leal, com aplicação de quatro tratamentos: T1= 0 kg ha-1 de K; T2= 50 kg ha-1 de K; T3= 100 kg ha-1 de K; T4= 200 kg ha-1 de K, no início do processo de bulbificação da cebola, aos 75 dias após o transplantio. Foi avalido a massa fresca de bulbo em 50 plantas de cebola por tratamento e submetidos ao teste de variância a α=5% de probabilidade e aplicado o teste de Tukey, usando o programa SASm Agri. A cebola respondeu a adubação de cobertura com K, sendo a dose de 50 kg ha-1 a dose recomendada para aplicação no início da bulbificação.

Detalhes do artigo

Como Citar
Scheidt, C. A. H. R., & Oliveira, R. J. P. de. (2024). ADUBAÇÃO DE COBERTURA COM POTÁSSIO NA CULTURA DA CEBOLA. Anais Da Feira Do Conhecimento Tecnológico E Científico, 1(24). Recuperado de https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/fetec/article/view/5060
Seção
Ciências Agrárias - Outra