MEIO AMBIENTE E MODA SUSTENTÁVEL

AVALIAÇÃO DE ALGUMAS TÉCNICAS QUE OBJETIVAM REDUZIR O IMPACTO AMBIENTAL DO RAMO TÊXTIL

Autores

  • Kaio Eduardo Schroeder
  • Shaiane Carla Gaboardi

Palavras-chave:

Meio Ambiente, Moda, Upcycling, Zero Waste, Customização

Resumo

A indústria da moda é uma das mais poluidoras do mundo. Entretanto, isso se deve a uma demanda cada vez maior por produtos têxteis, ou seja, às necessidades criadas na lógica de uma vida para consumo (BAUMAN, 2008). O segmento da moda segue um sistema de produção de alta velocidade, desde a fabricação, distribuição e venda, promovendo o hiperconsumo, o descarte rápido de roupas, com alta demanda de recursos naturais e impactos ambientais de grande extensão. Cada processo, seja ele no cultivo e extração das fibras, transporte, beneficiamento etc., tem algum grau de poluição. A desaceleração do fast fashion em direção ao movimento slow fashion, pode ser condição determinante para a transformação do sistema da moda em uma indústria mais sustentável. Ampliar a consciência coletiva sobre este tema e pensar alternativas é fundamental, portanto, a presente proposta visa refletir sobre o impacto ambiental da moda, demonstrando como as técnicas de customização, upcycling e zero waste contribuem para a criação de moda com preceitos sustentáveis. Os procedimentos metodológicos estão baseados nos princípios de uma pesquisa básica e exploratória, priorizando revisão bibliográfica, análise de algumas marcas/coleções e trabalhos feitos por alunos do curso de Design de Moda do IFC Ibirama. Os resultados parciais apontam que a customização, upcycling e zero waste vêm sendo introduzidos como uma forma de produzir novos itens, poluindo menos. As técnicas manifestam–se como um meio de criação de “novos” objetos e/ou roupas, sem que seja necessário comprá–los, resultando, portanto, na redução do consumo de novos bens.

Downloads

Publicado

2023-11-27