TEORIA E PRÁTICA DA GESTÃO EDUCACIONAL DEMOCRÁTICA: APLICABILIDADE E VIVÊNCIA DO INSTITUTO FEDERAL CATARINENSE – CAMPUS BRUSQUE

Autores

  • Ângela Maria de MENEZES
  • Elane Louise de Carvalho ANDRADE

Palavras-chave:

Gestão, Equipe, Democracia

Resumo

Este estudo trata da relevância da implementação, manutenção e potencialização do modelo de gestão democrática, objetivando proporcionar reflexão e crítica relacionada às práticas de gestão. Para este trabalho, tomou-se como base a realidade de Gestão Educacional dentro do Instituto Federal Catarinense, Campus Brusque, aplicada a partir de entrevistas cedidas por profissionais que compõe a gestão da instituição para a turma do ano de 2018 do curso de graduação em Licenciatura em Química. Aborda-se a sugestão trazida pela obra “Educação escolar: políticas, estrutura e organização” de José Carlos Libâneo, João Ferreira de Oliveira
e Mirza Seabra Toschi (2012, p.481), apresentada no capítulo de autoria de Libâneo: “As áreas de atuação da organização e da gestão escolar para melhor aprendizagem dos alunos”, onde o autor contempla seis áreas de organização. Assumindo as seis
áreas de estruturação, foram observadas algumas ferramentas e vivências do Campus Brusque que entram em conformidade com a potencialização da gestão democrática, conferindo validade à teoria, e demonstrando que a prática da gestão democrática não só é possível, como fomenta a interação das relações no meio intra e extra escolar, equilibra e unifica a equipe, efetivando e elevando o nível de compromisso de todos, inclusive da comunidade, trazendo valorização aos profissionais e ao sistema educacional.

Downloads

Publicado

2021-06-09