Atividades lúdicas no processo de ensino e aprendizagem de matemática: percepção dos educandos do sexto ano do ensino fundamental

Autores

  • Maiara Elis Lunkes Universidade do Oeste de Santa Catarina
  • Fabiane Vitoria Zastrow
  • Fernando Zuchello
  • Talía Corso

DOI:

https://doi.org/10.21166/ctp.v5i7.4947

Palavras-chave:

Atividades Lúdicas, Jogos Educativos, Tecnologias

Resumo

Este relato de experiência visa descrever a realização de uma prática educativa embasada na utilização de Jogos associados ao uso de Tecnologias Digitais no ensino da Matemática. As atividades lúdicas, como os jogos, colocam o aluno em uma posição protagonista no processo de ensino e aprendizagem, em que é levado a pensar, criticar, projetar, ensinar, resolver problemas e concluir objetivos. Incluir essas atividades no planejamento da disciplina não apenas torna as aulas mais dinâmicas, mas também pode contribuir para despertar o interesse dos estudantes pela Matemática, muitas vezes vista como uma disciplina desafiadora. O uso de abordagens mais lúdicas pode ajudar a quebrar barreiras e criar um ambiente de aprendizagem mais positivo. A prática foi realizada em uma Escola de Educação Básica, no município de Concórdia – SC. O objetivo principal foi compreender como a utilização dos recursos lúdicos, os jogos, no processo de ensino e aprendizagem, associados ao uso das tecnologias, podem auxiliar na transposição de conteúdos matemáticos. O público-alvo para a realização das atividades foram duas turmas do sexto ano do ensino fundamental. As principais atividades da prática foram exercícios relacionados a matemática básica, como jogos envolvendo questões de raciocínio lógico e também dinâmicas que exigiam que os alunos interpretassem a questão para que assim fossem capazes de resolvê-la. Os resultados obtidos foram coletados de anotações e observações realizadas pelos autores e também com o preenchimento de um questionário direcionado aos estudantes participantes, no qual pode-se concluir que as atividades foram positivas.

Referências

ASSIS, S.C. SOUZA, L.D. OLIVEIRA, P.P.F. A perspectiva da geometria lúdica no aprendizado dos alunos do ensino fundamental. Contraponto. Blumenau/SC, Vol. 4, N. 6, Jul/Dez 2023.

BRASIL, Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais para o Ensino Fundamental. Brasília. 1998. 174p.

BRASIL. Ministério da educação. Base Nacional Comum Curricular (BNCC). Educação é a Base. Brasília, 2018. 154 p.

BRENELLI, Rosely Palermo. O jogo como espaço para pensar: a construção de noções lógicas e aritméticas. 9. ed. Campinas (SP): Papirus, 2012.

CARVALHO, A. A. A., GOMES, T. S. L. Jogos Como Ferramenta Educativa: de que forma os jogos online podem trazer importantes contribuições para a aprendizagem. In: Actas da Conferência ZON, 2008. Digital Games, 2008. p.133-140.

CRUZ, J. de A. da. O lúdico como estratégia didática: investigando uma proposta para o ensino de física. In: SIMPÓSIO NACIONAL DE ENSINO DE FÍSICA – SNEF, 18., 2009 – Vitória, Es. Anais... Vitória, Es. 2009. p. 1-8.

FAZENDA, Ivani Catarina Arantes (Coord.). Práticas interdisciplinares na escola. 6. ed. São Paulo: Cortez, 1999.

FONSECA, J. J. S. Metodologia da pesquisa científica. Fortaleza: UEC, 2002. Apostila.

FIORENTINI, D.; LORENZATO, S. Investigação em educação matemática: percursos teóricos e metodológicos. Campinas, SP: Autores Associados, 2006.

LORENZATO, Sérgio (Org.). O Laboratório de ensino de matemática na formação de professores. 3. ed. Campinas: Autores Associados, 2010.

GIL, A. C. Como elaborar projetos de pesquisa. 4. Ed. São Paulo: Atlas, 2007.

GAZOTTI-VALLIM, M. A.; GOMES, S. T.; FISCHER, C. R. Vivenciando inglês com

Kahoot. The ESPecialist: Descrição, Ensino e Aprendizagem, v. 38, n. 1, 2017.

GOULART, I. B. Psicologia da Educação – Fundamentos Teóricos - Aplicações à prática pedagógica. Petrópolis RJ: Vozes. 2005.

GRANDO, A e TAROUCO, L. O Uso de Jogos Educacionais do Tipo RPG na Educação. CINTED-UFRGS. Novas Tecnologias na Educação, v. 6 n. 2, Dezembro, 2008.

HOSTETTER, O. Video Games - The Necessity of Incorporating Video Games as part of Constructivist Learning. Game Research. 2004.

LARA, I. C. M. Jogando com a Matemática na Educação Infantil e Séries Iniciais. São Paulo: Rêspel, 2003.

LI, R.; POLAT, U.; SCALZO, F.; BAVELIER, D. Reducing backward masking through action game training. Journal of Vision, 10 (14). (2010). 1–13.

LÜDKE, M.; ANDRÉ, M. E. D. A. Pesquisa em educação: abordagens qualitativas. São Paulo: EPU, 1986.

MIRANDA, A. S. Os jogos no processo educativo em uma escola do campo. Trabalho de Conclusão de Curso apresentado como requisito para obtenção do grau de Licenciada em Pedagogia. Universidade Federal da Paraíba. João Pessoa- PB. 2022.

MORATORI, P B. Por que utilizar jogos educativos no processo de ensino aprendizagem? 33 f. Trabalho de conclusão – Disciplina Introdução a Informática na Educação. Departamento de Matemática. Núcleo de Computação Eletrônica e Informática na Educação. Universidade Federal do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2003.

REISDOEFER, D. N. Detetive matemático e o jogo do Dado: proposta metodológicas para ensinar matemática brincando. Contraponto. Blumenau/SC, v. 4, n. 6, p. 162-178, 2023.

ROLOFF. E. M. A importância do lúdico em sala de aula. In. Semana de Letras, 10, Porto Alegre. Anais… Porto Alegre: Edipucrs; 2010. p.1-9.

SANDE, D.; SANDE, D. Uso do Kahoot como Ferramenta de Avaliação e Ensino-Aprendizagem no Ensino de Microbiologia Industrial. HOLOS, v. 1, p. 170-179, 2018.

SILVA, L. S. O lúdico na construção do processo de aprendizagem na educação infantil. Mata de São João, 2018. 39p. Monografia (Especialização em Métodos e Técnicas de ensino). Universidade Tecnológica Federal do Paraná, Medianeira, 2018.

SOUZA, B. de., FRÂNCILA, W. N. Uso do Kahoot como plataforma de apoio ao ensino em universidades. Analecta. V. 4, N. 4, 2018.

SMOLE, K. S.; DINIZ, M. I.; PESSOA, N.; ISHIHARA, C. Jogos Matemáticos: de 1° a 3° Ano. Porto Alegre: Artmed, 2008. 120 p. (Cadernos do Mathema- Ensino Médio).

TEZANI, R., CRISTINA, T. Gestão escolar: a prática pedagógica administrativa na política de educação inclusiva Educação. Revista do Centro de Educação, vol. 35, n. 2, maio/agosto, 2010, pp. 287-301.

Downloads

Publicado

2024-01-19

Edição

Seção

Ensaios e Relatos de Experiência