Da LDB ao Plano Nacional de Educação: Narrativa sobre a (in)eficiência das políticas públicas para a valorização docente

Autores

  • Deise Nivia Reisdoefer Instituto Federal Catarinense

DOI:

https://doi.org/10.21166/ctp.v2i2.2069

Palavras-chave:

Políticas públicas, Formação, Docência, Valorização

Resumo

Este artigo tem por objetivo apresentar uma narrativa experiencial sobre a formação docente e as políticas públicas destinadas à valorização docente. A partir de estudo documental, embricado às minhas experiências profissionais como docente da Educação Básica e do Ensino Superior, descrevo elementos de relevância no entorno da formação e da valorização dos professores. O estudo narrativo fez emergir dois momentos de análise: a formação docente a partir do que prevê a literatura e as políticas públicas implementadas num período de 25 anos, que deveriam concretizar a valorização docente. Depois de refletidas, analisadas e rememoradas minhas vivências na profissão, as escritas traduzem uma desvalorização docente difícil de ser superada. O não pagamento do piso salarial, a falta de tempo destinado aos planejamentos, a pouca oferta de formação continuada e a escassez de concursos públicos são alguns dos pontos frágeis em relação ao cumprimento da legislação. São itens que prejudicam a atuação docente de qualidade e contribuem para um afastamento da docência por professores recém-formados.

Referências

AMADOR, Milton. Ideologia e legislação Educacional no Brasil. Concórdia: Universidade do Contestado, 2002.

AURÉLIO, O mini dicionário da língua portuguesa. Rio de Janeiro, 2015.

BRASIL. Lei nº4.024, de 20 de dezembro de 1961. Fixa as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 1961. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1960-1969/lei-4024-20-dezembro-1961-353722-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 20 nov. 2017.

BRASIL. Lei nº 8.112, de 11 de dezembro de 1990. Dispõe sobre o regime jurídico dos servidores públicos civis da União, das autarquias e das fundações públicas federais. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 1990. Disponível em: https://presrepublica.jusbrasil.com.br/legislacao/97937/regime-juridico-dos-servidores-publicos-civis-da-uniao-lei-8112-90. Acesso em: 12 nov. 2017.

BRASIL. Lei nº 5.540, de 28 de novembro de 1968. Fixa normas de organização e funcionamento do ensino superior e sua articulação com a escola média, e dá outras providências. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 1968. Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1960-1969/lei-5540-28-novembro-1968-359201-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 20 nov. 2017.

BRASIL. Lei nº 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 1971.Disponível em: http://www2.camara.leg.br/legin/fed/lei/1970-1979/lei-5692-11-agosto-1971-357752-publicacaooriginal-1-pl.html. Acesso em: 20 nov. 2017.

BRASIL. Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 1996. Disponível em: http://www2.senado.leg.br/bdsf/bitstream/handle/id/529732/lei_de_diretrizes_e_bases_1ed.pdf . Acesso em: 10 nov. 2017.

BRASIL. Lei nº 9.424, de 24 de dezembro de 1996. Dispõe sobre o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento do Ensino Fundamental e Valorização do Magistério. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 1996. Publicada no DOU de 26.12.96. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/l9394.htm. Acesso em: 7 nov. 2017.

BRASIL. Lei nº 10.172, de 9 de janeiro de 2001. Aprova o Plano Nacional de Educação e dá outras providências. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 2001. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/leis_2001/l10172.htm . Acesso em: 11 nov. 2017.

BRASIL. Lei nº 11.494, de 20 de junho de 2007. Regulamenta o Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica e de Valorização dos Profissionais da Educação - FUNDEB, de que trata o art. 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias; altera a Lei n o 10.195, de 14 de fevereiro de 2001; revoga dispositivos das Leis n os 9.424, de 24 de dezembro de 1996, 10.880, de 9 de junho de 2004, e 10.845, de 5 de março de 2004; e dá outras providências. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 2007.Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/lei/l11494.htm. Acesso em: 7 nov. 2017.

BRASIL. Lei nº 11.738 de 16 de julho de 2008. Regulamenta a alínea “e” do inciso III do caput do art. 60 do Ato das Disposições Constitucionais Transitórias, para instituir o piso salarial profissional nacional para os profissionais do magistério público da educação básica. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2008/lei/l11738.htm. Acesso em: 5 nov. 2017.

BRASIL. Lei nº 11.892, de 29 de dezembro de 2008. Institui a Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica, cria os Institutos Federais de Educação, Ciência e Tecnologia, e dá outras providências. Brasília, DF: Câmara dos Deputados, 2008. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2007-2010/2008/Lei/L11892.htmhttp://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-010/2008/lei/l11892.htm. Acesso em: 23 jun. 2016.

BRASIL. Decreto nº 6.755, de 29 de janeiro de 2009. Institui a Política Nacional de Formação de Profissionais do Magistério da Educação Básica, disciplina a atuação da Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior - CAPES no fomento a programas de formação inicial e continuada, e dá outras providências. Brasília, DF: Presidência da República, 2009. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2009/decreto/d6755.htm. Acesso em: 18 out. 2017.

BRASIL. Decreto nº 8.752, de 9 de maio de 2016. Dispõe sobre a Política Nacional de Formação de Profissionais para a Educação Básica. Brasília, DF: Presidência da República, 2016. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2016/Decreto/D8752.htm#art19. Acesso em: 18 out. 2017.

BRASIL. Portaria nº119, de 09 de junho de 2010. Institui o Programa de Consolidação das Licenciaturas - Prodocência no âmbito da CAPES. Brasília, DF: Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior – CAPES. Disponível em: https://www.capes.gov.br/images/stories/download/legislacao/Portaria119_062010_Prodocencia.pdf. Acesso em: 20 out. 2017.

CHARLOT, Bernard. Formação de professores: a pesquisa e a política educacional. In: PIMENTA, Selma Garrido; GHEDIN, Evandro. (org.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2012. p. 89-108.

CLANDININ, Jean; CONNELLY, Michael. Pesquisa narrativa: Experiência e História em Pesquisa Qualitativa. 2. ed. Uberlândia: EDUFU, 2015.

CONFEDERAÇÃO NACIONAL DOS TRABALHADORES EM EDUCAÇÃO (CNTE). Mais da metade dos estados não paga o piso dos professores. 23 de março de 2016. Disponível em: http://www.cnte.org.br/index.php/cnte-na-midia/16291-mais-da-metade-dos-estados-nao-paga-o-piso-salarial-aos-professores-diz-cnte.html Acesso em: 21 nov. 2017.

CUNHA, Maria Isabel da. O bom professor e sua prática. Campinas: Papirus, 1994.

FAGUNDES, Tatiana Bezerra. Os conceitos do professor pesquisador e professor reflexivo: perspectivas do trabalho docente. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro: Editores Associados, vol. 21 n. 65, abr./jun. 2016. p. 281-298.

FARIA, Adriana de Jesus Diniz. Políticas Públicas Educacionais e Valorização Docente. Revista Eletrônica Pesquiseduca, Santos, v. 5, n. 10, p. 337-355, jul./dez. 2013. Disponível em: periodicos.unisantos.br/index.php/pesquiseduca/article/download/312/pdf. Acesso em: 7 nov. 2017.

FAZENDA, Ivani. Dicionário em construção: interdisciplinaridade. São Paulo: Cortez, 2001.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa. 29. ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

GATTI, Bernardete Angelina.; BARRETO, Elba Siqueira de Sá. Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2009.

GENTIL, Ana Maria Fonseca.; VALIM, Rosangela Alves. Políticas públicas de educação e (des)valorização dos profissionais do magistério: breves considerações. In: CONGRESSO IBERO-AMERICANO DE POLÍTICA E ADMINISTRAÇÃO NA EDUCAÇÃO. Porto, 14 a 16 de abril de 2014. Resumos […]. Porto, 2014. p. 1-11. Disponível em: http://www.anpae.org.br/IBERO_AMERICANO_IV/GT4/GT4_Comunicacao/AnaMariaFonsecaGentil_GT4_integral.pdf. Acesso em: 8 nov. 2017.

IMBERNÓN, Francisco. Ser docente em una sociedad compleja: la difícil tarea de enseñar. Barcelona: Crítica y Fundamentos, 2017.

LIBÂNEO, José Carlos. Adeus professor, adeus professora? Novas exigências educacionais e profissão docente. São Paulo: Cortêz, 1998.

LIBÂNEO, José Carlos. Reflexividade e formação de professores: outra oscilação do pensamento pedagógico brasileiro? In: PIMENTA, Selma Garrido; GHEDIN, Evandro. (org.). Professor reflexivo no Brasil: gênese e crítica de um conceito. 7. ed. São Paulo: Cortez, 2012.

MENEZES, Dyelle. MEC divulga reajuste do piso salarial de professores da educação básica para 2020. Portal do MEC. 16 jan. 2020. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/busca-geral/12-noticias/acoes-programas-e-projetos-637152388/84481-mec-divulga-reajuste-do-piso-salarial-de-professores-da-educacao-basica-para-2020. Acesso em: 24 jan. 2020.

PARANÁ. Lei nº 103, de 15 de março de 2004. Institui e dispõe sobre o Plano de Carreira do Professor da Rede Estadual de Educação Básica do Paraná e adota outras providências. Disponível em: http://www.legislacao.pr.gov.br/legislacao/pesquisarAto.do?action=exibir&codAto=7470&codItemAto=63745. Acesso em: 20 nov. 2017.

PARANÁ. Lei nº130, de 14 de julho de 2010. Regulamenta o Programa de Desenvolvimento Educacional – PDE. Disponível em: http://www.legislacao.pr.gov.br/legislacao/pesquisarAto.do?action=exibir&codAto=56184&codItemAto=434823#434823. Acesso em: 21 nov. 2017.

SCHEIBE, Leda. Valorização e Formação de professores para a educação básica: questões desafiadoras para um novo plano nacional de educação. Revista Educação & Sociedade, Campinas, v. 31, n. 112, p. 981-1000, jul./set. 2010. Disponível em: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S0101-73302010000300017&script=sci_abstract&tlng=pt. Acesso em: 13 nov. 2017.

TARDIF, Maurice. Saberes Docentes e Formação Profissional. 3.ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2002.

ZOTTI, Solange; REISDOEFER, Deise Nivia (org.). Tempos e Espaços de Formação Docente e Inovação Pedagógica. Blumenau: IFC, 2017.

Downloads

Publicado

2021-06-24

Edição

Seção

Artigos Científicos