https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/issue/feed Extensão Tecnológica: Revista de Extensão do Instituto Federal Catarinense 2022-09-01T18:09:28+00:00 Débora de Lima Velho Junges/Fernando José Taques revista.extensao@ifc.edu.br Open Journal Systems <p style="margin: 0cm; margin-bottom: .0001pt;">A<strong> Extensão Tecnológica </strong><a href="https://www.instagram.com/extensaotecnologica/">@extensaotecnologica</a> é uma publicação semestral da Pró-Reitoria de Extensão do Instituto Federal Catarinense e tem por objetivo possibilitar o intercâmbio de práticas, reflexões e resultados de ações de extensão desenvolvidas pelo Instituto, bem como por outras instituições de educação.</p> <p style="margin: 0cm; margin-bottom: .0001pt;">A revista tem publicação semestral e, desde o início, esteve vinculada diretamente à Pró-Reitoria de Extensão do IFC. O primeiro número impresso foi lançado em junho de 2014 (ISSN 2358-2499) com edição até o Número 3, Ano 2, de junho de 2015. Após um período sem publicações, a <em>Revista Extensão Tecnológica</em> passou por readequações e foi transposta para a plataforma digital Open Journal Systems – OJS, com o lançamento do Número 11, em abril de 2019. A versão online recebeu o ISSNe 2674-9319. Os primeiros números da versão impressa também foram incluídos no OJS e podem ser acessados na aba <a href="http://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/issue/archive">Arquivos</a>.</p> <p style="margin: 0cm; margin-bottom: .0001pt;">A revista está recebendo artigos em fluxo contínuo. A submissão de textos pelo sistema online de avaliação é gratuita e não gera nenhum tipo de taxa de processamento ou publicação. Todos os artigos são avaliados com base no sistema de revisão por pares, e, para submeterem seus textos, os autores devem realizar a leitura das instruções que constam na página da Revista, em <a href="http://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/about/submissions">Diretrizes para Autores</a>.</p> https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2333 Ações de extensão do programa de educação tutorial (PET) – IFC Camboriú utilizando a plataforma YouTube 2022-09-01T18:06:12+00:00 Kleber Ersching kleb85@gmail.com Maria Antônia da Rosa Locateli mariaantoniarosa72@gmail.com Marcos Felipe Friske dos Santos marcosfriske9@hotmail.com <p>O Programa de Educação Tutorial (PET) é norteado pelo princípio da indissociabilidade entre o ensino, a pesquisa e a extensão. A extensão universitária possui papel importante em relação às contribuições que traz à sociedade e, portanto, é natural que as ações extensionistas também passem a ser ofertadas em plataformas digitais a fim de alcançar um público-alvo maior do que o alcançado com atividades presenciais. Considerando esse contexto, ações extensionistas de ensino utilizando a plataforma digital YouTube vem sendo regularmente produzidas no PET do Instituto Federal Catarinense - Campus Camboriú. Esse artigo objetiva apresentar, comparar e discutir dados numéricos oriundos dos indicadores estatísticos das visualizações dos vídeos de ensino publicados no canal do PET no YouTube. Serão avaliados os indicadores de quantidade de visualizações dos vídeos, tempo de visualização dos vídeos, total de horas assistidas pelo público, e os vídeos serão comparados com canais PETs de ensino com conteúdos similares que existem no YouTube. Os resultados mostram a efetividade das ações de extensão digital desenvolvidas pelo PET e direcionam melhorias a serem implementadas em vídeos futuros que serão produzidos e publicados pelo grupo no canal do PET no YouTube.</p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Kleber Ersching, Maria Antônia da Rosa Locateli, Marcos Felipe Friske dos Santos https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2183 Desenvolvimento de programa de extensão em Astronomia por meio das redes sociais e videoconferência 2022-09-01T18:06:18+00:00 Antonio Barbosa dos Santos Junior antonio_murici@hotmail.com Denilson Facioli de Carvalho denilson.faccioli@gmail.com Larissa Tayara Oliveira eultayara@gmail.com Marcelo Alves dos Santos Junior marcelo_asj@outlook.com Marcos Dionizio Moreira marcos.dionizio@uftm.edu.br <p>O relato apresenta adaptações de um programa de extensão de Astronomia nos tempos de calamidade humanitária devido à pandemia do COVID-19. O objetivo central consiste em expor e descrever as dificuldades encontradas para realização da divulgação científica nas redes sociais, bem como as superações dessas dificuldades e a exposição de métodos para promover maior contato com os alunos do ensino médio durante o isolamento social. As metodologias utilizadas nessas redes sociais foram baseadas no uso de infográficos e vídeos, produzidos pelos integrantes do projeto e postados em suas próprias páginas, utilizando a marca <em>Divulgastro</em>. No que se refere ao minicurso ministrado, ocorreram interações através da plataforma do Google Meet e Classroom durante sete semanas, em uma frequência de dois encontros semanais com duração de 90 minutos. Os resultados foram satisfatórios em ambas as modalidades, de modo que foi possível alcançar, ao longo de um ano de atividades nas plataformas mencionadas, um total de 140.146 pessoas, com 12.849 de engajamento. Em relação ao minicurso, foi atendido um total de 22 alunos de regiões como São Paulo, Minas Gerais e outros estados. Por fim, foi possível concluir que as mídias digitais possuem grande potencial para divulgar a ciência, devendo-se levar em conta o formato da divulgação para cada tipo de rede social, bem como a idade do público preponderante em cada rede. Os minicursos on-line ajudam os alunos a interagirem em meio às dificuldades produzidas pelo isolamento.</p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Antonio Barbosa dos Santos Junior, Denilson Facioli de Carvalho, Larissa Tayara Oliveira, Marcelo Alves dos Santos Junior , Marcos Dionizio Moreira https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2139 Capacitação em uso e manejo de animais de laboratório 2022-09-01T18:06:43+00:00 Cristiani Folharini Bortolatto cbortolatto@gmail.com Dianer Nornberg Strelow strelowdianer@gmail.com Letícia Devantier Krüger leticiadevantier@hotmail.com Amália Gonçalves Alves amaliaalvs@gmail.com Mariana Parron Paim maa_paim@hotmail.com Wellington da Silva wellingtondasilva.ws@gmail.com Taís da Silva Teixeira Rech taisteixeira.r@gmail.com César Augusto Brüning cabruning@yahoo.com.br <p>O uso de animais de laboratório é importante para as pesquisas científicas, especialmente na área da saúde. Para isso, é fundamental a garantia do bem-estar animal por meio do preparo e treinamento contínuo dos indivíduos que os manejam. O curso de extensão universitária “Capacitação em Uso e Manejo de Animais de Laboratório” tem como propósitos a difusão e a atualização de conceitos e protocolos de pesquisa que envolvam a experimentação animal, bem como a discussão de seus preceitos éticos. Assim, o presente trabalho tem como objetivo divulgar os resultados deste curso de extensão, desenvolvido por meio das mídias sociais. A metodologia utilizada para realização do curso (1ª edição) nos módulos teórico e teórico-prático foi adaptada para a forma on-line, por meio de mídias sociais, devido à pandemia da COVID-19. Para esta proposta, foram disponibilizadas palestras assíncronas e um encontro síncrono para o módulo teórico e teórico-prático, respectivamente, via plataformas digitais. Ao final, foram aplicados questionários on-line para avaliação das ações extensionistas. Neste trabalho, foram avaliadas questões referentes à divulgação, organização, realização, adequação da programação, duração do evento e conhecimento dos palestrantes. Como resultado, obteve-se uma avaliação positiva de forma majoritária sobre os pontos mencionados. Além disso, diversas respostas às questões discursivas das avaliações apontam para o sucesso da realização e a importância da oferta periódica do curso. Assim, infere-se que o evento cumpriu os objetivos propostos, proporcionando a propagação de um curso de extensão capaz de interligar conhecimentos em benefício da comunidade por meio das mídias sociais.</p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Cristiani Folharini Bortolatto, Dianer Nornberg Strelow, Letícia Devantier Krüger, Amália Gonçalves Alves, Mariana Parron Paim, Wellington da Silva, Taís da Silva Teixeira Rech, César Augusto Brüning https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2170 Mapeamento participativo em tempos de pandemia: 2022-09-01T18:06:31+00:00 Bárbara Carvalho barbarafscarvalho2017@gmail.com Gustavo Mota de Sousa gustavoms@ufrrj.br Carla Ramôa Chaves carla.ramoa.chaves@gmail.com Karine Bueno Vargas karinevargas@gmail.com Tatiana de Sá Freire Ferreira tatidesa@gmail.com Raquel Dezidério Souto raquel.deziderio@gmail.com <p>Este artigo tem como objetivo analisar o processo de apropriação da Floresta Nacional Mário Xavier (FLONA MX) e da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ) por meio de oficinas de mapeamento participativo remoto pela plataforma do Google Meet e do Google My Maps, a fim de captar a sensação de pertencimento e o conhecimento do local que os voluntários e os estudantes frequentam. As oficinas foram divididas em momentos teóricos e práticos, incluindo a prática de mapas mentais e, posteriormente, o mapeamento participativo. Os resultados foram divididos entre as tabelas de marcadores sociais, os mapas produzidos no Google My Maps e a possibilidade da inserção desses resultados em softwares livres como o QGIS.</p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Bárbara Carvalho, Gustavo Mota de Sousa, Carla Ramôa Chaves, Karine Bueno Vargas, Tatiana de Sá Freire Ferreira, Raquel Dezidério Souto https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2706 Ações de Economia Solidária em uma cooperativa de catadores em Blumenau/SC 2022-09-01T18:06:06+00:00 Rodrigo Diaz de Vivar y Soler diazsoler@gmail.com Valmor Schiochet valmor@furb.br Claudia Sombrio Fronza cfronza@furb.br Raquel Andrade Rebelo profrar@furb.br Rodrigo dos Santos Cardoso rodrigocardoso@furb.br Deborah Mueller deborahmueller@furb.br Júlia Salamoni jsalamoni@furb.br <p>Apresentamos, neste artigo, as ações desenvolvidas pelo Projeto Economia Solidária e Sustentabilidade: gestão da produção social para o fortalecimento de uma Cooperativa dos Trabalhadores de Coletores de Resíduos Recicláveis de Blumenau. Tal projeto foi coordenado pelos cursos de Psicologia, de Engenharia de Produção e de Serviço Social, da Universidade Regional de Blumenau (FURB), em uma cooperativa de catadores de materiais recicláveis, sob o paradigma da economia solidária. Essas ações ocorreram entre os anos de 2020 e 2021 a partir de atividades que envolveram: a) o assessoramento estratégico da cooperativa; b) visitas ao campo; e c) o diagnóstico socioeconômico dos cooperados. Esses procedimentos foram integralizados por meio de atividades interdisciplinares, cujo fundamento era a mediação entre a equipe executora e os(as) cooperados(as). Por se tratar de uma população em situação de vulnerabilidade social e econômica, a pertinência das atividades de extensão, como as que executamos, encontra-se em consonância direta com os princípios da extensão universitária, dentre os quais se pode destacar o oferecimento de serviços em conjunto com as políticas públicas necessárias para a melhoria da qualidade de vida da população. Por outro lado, as estratégias desenvolvidas sinalizam que o papel da economia solidária consiste em fazer operar formas solidárias e comunitárias de fortalecimento de vínculos, contribuindo, dessa forma, para que os efeitos da exclusão social possam ser minimamente mitigados por ações de geração de renda.</p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Rodrigo Diaz de Vivar y Soler, Valmor Schiochet, Claudia Sombrio Fronza, Raquel Andrade Rebelo, Rodrigo dos Santos Cardoso, Deborah Mueller, Júlia Salamoni https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/3068 Expediente 2022-09-01T13:33:41+00:00 Kátia Linhaus de Oliveira revista.extensao@ifc.edu.br 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Kátia Linhaus de Oliveira https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/3049 Apresentação 2022-08-25T20:09:14+00:00 Kátia Linhaus de Oliveira revista.extensao@ifc.edu.br Fernando José Taques fernando.taques@ifc.edu.br 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Kátia Linhaus de Oliveira; Fernando José Taques https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2176 Pensatório 2022-09-01T18:06:22+00:00 Felipe Gonçalves Pinto felipe.pinto@cefet-rj.br Marcelo Senna Guimarães marcelo.guimaraes@unirio.br Jonathan Santos de Oliveira olvrjonathan@gmail.com <p>Este artigo é um relato de experiência sobre o projeto de extensão Pensatório. O Pensatório, projeto em curso desde 2020 realizado junto ao CEFET Maria da Graça, na cidade do Rio de Janeiro, objetivou produzir podcasts voltados para a educação filosófica, integrando atividades de ensino, pesquisa e extensão. O artigo apresenta uma introdução sobre a origem e a natureza dos podcasts e sua presença na podosfera brasileira, para depois descrever o projeto inicial e as reformulações que envolveram o Pensatório. Esse era inicialmente um projeto vinculado à educação presencial e aos produtos educacionais elaborados no Programa de Pós-Graduação em Filosofia e Ensino, do CEFET. Porém, com o advento da pandemia, mudanças necessárias levaram ao convite para a participação de professores e estudantes de outras instituições. O texto faz um relato do processo de produção dos episódios, trata da participação de estudantes e professores e apresenta a metodologia que consistiu nas seguintes etapas: reunião da equipe; formação do grupo; elaboração de roteiro preliminar; conversa preparatória com convidados; gravação; edição; veiculação; e divulgação. Como resultados, são indicadas questões que envolvem a formação de uma audiência ou público específico, a articulação do programa com atividades de ensino de filosofia e com a formação de professores.</p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Felipe Gonçalves Pinto, Marcelo Senna Guimarães, Jonathan Santos de Oliveira https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2164 Scratch como introdução à programação na formação docente 2022-09-01T18:06:34+00:00 Thais Candiani thaiscandiani@gmail.com Josi Carolina da Silva Leme josiufscar@gmail.com Guilherme Augusto Paixão guiaugustopaixao@gmail.com Fabriciu Alarcão Veiga Benini fa.benini@gmail.com <p>O presente texto se configura como um relato de experiência baseado na atividade de extensão denominada “Programação como recurso pedagógico através do <em>Scratch</em>”, cuja ocorrência se deu entre os meses de novembro de 2020 e março de 2021. O objetivo do relato é apresentar a configuração do curso oferecido por meio do <em>site</em> do Instituto Federal de São Paulo, <em>Campus</em> São Carlos, bem como refletir sobre sua contribuição para a prática pedagógica de professores da Educação Básica que lecionam para crianças a partir de 04 anos. Apresentam-se: o tema e as características gerais dos conhecimentos envolvidos com os conteúdos formativos do curso em questão; os dados e o <em>layout</em> da plataforma na qual a formação ocorreu; e, finalmente, as contribuições do próprio curso tanto para os professores participantes quanto para a discussão acerca de elaboração de formação docente com uso de portais e plataformas educacionais, com ênfase para o <em>site Scratch.</em> A partir do contexto formativo em Ensino a Distância (EaD), baseado na Teoria Histórico-Cultural, pode-se observar alguns aspectos interessantes, como a oportunidade de participantes de diferentes localidades, geograficamente distantes; o desenvolvimento de habilidades como autonomia no estudo, e protagonismo do cursista em relação à organização e gerenciamento de atividades; além do aproveitamento da proposta por um número considerado satisfatório de concluintes sem maior dispêndio de esforços. Os projetos didáticos apresentados como produção final dos professores-cursistas evidenciaram o aproveitamento satisfatório dos conteúdos relacionados ao recurso do<em> Scratch, </em>mas exigiram adequação do gênero textual visando a facilitar sua elaboração<em>.</em></p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Thais Candiani, Josi Carolina da Silva Leme, Guilherme Augusto Paixão, Fabriciu Alarcão Veiga Benini https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2172 Ensino remoto e o apoio à aprendizagem de matemática 2022-09-01T18:06:28+00:00 Ana Gabriela Basotti ana.basotti@caxias.ifrs.edu.br Daiane Scopel Boff daiane.boff@caxias.ifrs.edu.br Endhyel Erben endhyel.erben@caxias.ifrs.edu.br Gabriela Roth gabriela.roth@caxias.ifrs.edu.br Sabrina Arsego Miotto sabrina.miotto@caxias.ifrs.edu.br <p>O projeto Apoio à aprendizagem de Matemática é uma ação de extensão realizada desde 2015 no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Sul (IFRS) – Campus Caxias do Sul, cujo objetivo é atender os estudantes matriculados nos anos finais do Ensino Fundamental ou no Ensino Médio, que possuem dificuldades na aprendizagem de conceitos matemáticos. Em virtude da pandemia da Covid-19, os atendimentos desenvolvidos no projeto ocorreram de forma remota, por meio da plataforma Google Meet, com agendamento prévio. Na edição de 2020, o projeto firmou uma parceria com duas casas lares, as quais fazem o acolhimento de crianças e adolescentes, cuja guarda foi retirada de seus familiares, por ordem judicial. Os atendimentos foram realizados com sete jovens no período de setembro a dezembro de 2020, a fim de auxiliá-los a compreender os conteúdos disponibilizados pelos professores de Matemática da escola regular, já que as aulas presenciais estavam suspensas. Ainda, tais atendimentos buscaram retomar conceitos matemáticos de anos anteriores que não estavam bem consolidados. Além disso, o projeto contribuiu para a formação/iniciação à docência, já que os bolsistas e voluntários que realizaram os atendimentos tiveram a oportunidade de aprimorar métodos de ensino e ampliar suas estratégias de ação.</p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Ana Gabriela Basotti, Daiane Scopel Boff, Endhyel Erben, Gabriela Roth, Sabrina Arsego Miotto https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2359 Lapbook como recurso didático 2022-09-01T18:09:28+00:00 Raianni Xavier raiannixavier2@gmail.com Katia Hardt Siewert katia.siewert@ifc.edu.br Grasiela Voss grasiela.voss@ifc.edu.br Tania Maria Tonial taniamariatonial@gmail.com Mirian Luiza da Costa mirianluizacosta@gmail.com <p align="justify"><span style="font-size: small;"><span style="color: #000000;"><span style="font-size: medium;">Este relato tem por objetivo descrever a confecção de um </span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-size: medium;"><em>Lapbook</em></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-size: medium;"> definido como recurso didático para apresentação das ações e resultados do Projeto de Extensão </span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-size: medium;"><em>Jogue o Lixo e Acerte na Lata</em></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-size: medium;">, do Instituto Federal Catarinense – </span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-size: medium;"><em>Campus</em></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-size: medium;"> Araquari,</span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-size: medium;"> na Mostra Nacional de Iniciação Científica, Tecnológica e Interdisciplinar. Para essa</span></span> <span style="color: #000000;"><span style="font-size: medium;">confecção, utilizou-se papéis, fotos e outros materiais também usados nas ações com a comunidade externa, de forma a contemplar e divulgar as atividades realizadas durante a vigência do projeto. Como resultado dessa proposta, além do processo de confecção do </span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-size: medium;"><em>Lapbook</em></span></span><span style="color: #000000;"><span style="font-size: medium;">, destaca-se a importância da sua utilização por professores e estudantes como recurso facilitador na exposição e aquisição do conhecimento de forma dinâmica e significativa. Para os estudantes, serve como possibilidade de expressão da subjetividade, criatividade e compreensão dos conteúdos abordados em sala de aula.</span></span></span></p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Raianni Xavier, Katia Hardt Siewert, Grasiela Voss, Tania Maria Tonial, Mirian Luiza da Costa https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2186 Fundamentos das boas práticas de laboratório 2022-09-01T18:06:16+00:00 Tassia Torres Furtado tassiafurtado@yahoo.com.br Lucas Aguiar Rosa Machado lucasaguiarmachado@gmail.com <p>Os laboratórios universitários são instituições peculiares devido à sua tríplice função de se dedicar tanto à pesquisa, como ao ensino e à extensão. Este trabalho teve como objetivo relatar a experiência da realização de uma oficina sobre Boas Práticas de Laboratório (BPL). As BPL são um sistema de gestão de qualidade laboratorial que vão muito além de normas que regulam a conduta dentro do laboratório. A oficina foi realizada de forma remota e oferecida através da CED-UFRRJ em dezembro de 2020 e janeiro de 2021, apresentando conceitos de gestão da qualidade laboratorial, princípios das BPL e normas básicas de biossegurança, além de abrir espaço para o debate sobre o tema. Ficou evidente a necessidade, por parte dos alunos, de mais conhecimento sobre estes temas, visto que há uma carência desse conteúdo nas grades dos cursos de graduação. Além disso, foi observada a demanda de um programa de capacitação que possa envolver todas as esferas de gestão para aumentar a troca de conhecimento, fomentar uma cultura de qualidade e segurança nas instituições públicas e preparar melhor o aluno para o mercado de trabalho.</p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Tassia Torres Furtado, Lucas Aguiar Rosa Machado https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2058 Relato de experiência: desenvolvimento de projeto ambiental em (ou com?) 2022-09-01T18:06:54+00:00 Raphaela Reis Conceição Castro Silva castroreis@gmail.com <p><span style="color: #000000;">Esse trabalho visa </span><span style="color: #000000;">a </span><span style="color: #000000;">relatar a experiência vivida por discentes e docente na elaboração e construção de um projeto de ensino em uma comunidade de pescadores artesanais na cidade de Niterói/RJ. O projeto de ensino nasceu como avaliação final do curso de Formação Inicial e Continuada (FIC) de Gestão de Projetos Ambientais, realizado no primeiro semestre de 2018, no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio de Janeiro (IFRJ </span><span style="color: #000000;"><em>campus</em></span><span style="color: #000000;"> Niterói). A primeira turma do curso era </span>composta por 12 anos alunos, que desenvolveram o projeto coletivamente. Posteriormente, transformou-se em um projeto de extensão, que contou com o apoio dos estudantes, mesmo já tendo concluído o curso FIC, possibilitando maior interação entre o IFRJ e a comunidade em estudo. Por meio da interação com a comunidade foi possível perceber suas reais necessidades, anseios e aspirações. Nesse contexto, professor e alunos envolvidos diretamente no projeto se beneficiaram do processo de aprendizagem, pois, além de atuarem como aprendizes, tiveram a oportunidade de utilizar o conhecimento para o bom entendimento e aplicação no cotidiano da comunidade. Portanto, o contato com os pescadores artesanais, por meio de visitas, de entrevistas, e de conversas informais, permitiu que o projeto se adequasse à realidade da comunidade local, proporcionando a transformação social.</p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Raphaela Reis Conceição Castro Silva https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2173 Programa ReCicLa 2022-09-01T18:06:25+00:00 Anelise Destefani anelise.destefani@ifc.edu.br Cristiane Vanessa Tagliari Corrêa cristiane.correa@ifc.edu.br Neiva Maria Batista Vieira neiva.vieira@ifc.edu.br Grasiela Voss grasiela.voss@ifc.edu.br Marli Fátima Vick Vieira marli.vieira@ifc.edu.br <p align="justify">O Programa de Extensão ReCicLa, é desenvolvido no Instituto Federal Catarinense Campus Araquari, em parceria com a ONG Movimento Jovem Araquari - MJA e a Associação de Moradores e Amigos do Bairro Itinga – AMORABI e objetiva otimizar orçamento doméstico em comunidades vulneráveis. Os projetos que integram o Programa ReCicLa desenvolvem: produtos de limpeza de baixo custo e dano ambiental; receitas sustentáveis de alimentos e instalação de hortas comunitárias com assessoria técnica. Diante do distanciamento social, as ações passaram a ser desenvolvidas remotamente, assim surge o projeto Redes objetivando criar, divulgar e compartilhar ações do ReCicLa. Para possibilitar a publicação do material produzido em formato digital, foram criadas contas no Instagram, Facebook e realizadas lives no YouTube. A comunicação e as reuniões entre bolsistas, colaboradores e coordenadores ocorreram pela plataforma Meet e WhatsApp. Nos encontros eram definidas as postagens e as temáticas estudadas, respeitando os objetivos dos projetos. Utilizaram-se recursos das próprias redes sociais digitais, entre outras ferramentas, para editoração de imagens, vídeos, textos e som. Foram publicadas 56 postagens contendo vídeos de receitas, dicas de plantio e informações selecionadas. Usando essa metodologia, os projetos do Programa ReCicLa apresentaram maior abrangência e visibilidade, visto que as redes sociais ultrapassam a barreira do tempo e do espaço. As ações realizadas remotamente possibilitaram a interação entre servidores, discentes e comunidade, pois ao interagirem com curtidas, comentários, perguntas e compartilhamentos, os participantes deixaram de ser meros espectadores, validando a extensão também em formato digital.</p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Anelise Destefani, Cristiane Vanessa Tagliari Corrêa, Neiva Maria Batista Vieira, Grasiela Voss, Marli Fátima Vick Vieira https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2079 O uso das tecnologias digitais de informação e comunicação (TDICs) no enfrentamento da Covid-19 2022-09-01T18:06:51+00:00 Débora Pires Teixeira deborapite@gmail.com Luanda dos Santos Alves luarural@gmail.com Celina Angélica Lisboa Valente Carlos celinavalente@yahoo.com.br Consuelo Salvaterra Magalhães salvmag@gmail.com <p>O presente artigo tem como objetivo apresentar e analisar o uso das Tecnologias Digitais de Informação e Comunicação (TDICs) como facilitadoras do desenvolvimento das ações do projeto Confecção de máscaras protetoras como medida de combate à Covid-19, frente aos desafios do cenário pandêmico. De maneira específica, busca-se refletir como as ferramentas plataforma de compartilhamento de vídeo, e-mail, sites, mídias sociais e aplicativos de mensagens instantâneas têm sido usadas em atividades síncronas e assíncronas, de modo a promover capacitações, viabilizar a comunicação entre os envolvidos no projeto, divulgar ações, angariar recursos financeiros e humanos, dentre outros. Metodologicamente, a pesquisa qualitativa e descritiva teve como método de coleta de dados a observação participante e o uso de dados gerados por relatórios do projeto. As TDICs se configuram como ferramentas auxiliadoras e facilitadoras para o desenvolvimento do projeto, seja na comunicação entre os seus membros, no treinamento, na divulgação de ações e resultados obtidos e na mobilização de parceiros e voluntários, revelando seu potencial para exploração na extensão universitária.</p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Débora Pires Teixeira, Luanda dos Santos Alves, Celina Angélica Lisboa Valente Carlos, Consuelo Salvaterra Magalhães https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2124 Suporte psicológico covid-19 2022-09-01T18:06:47+00:00 Verônica Bender Haydu veronicahaydu@gmail.com Valquíria Maria Gonçalves valquiria@uel.br Deivid Regis dos Santos psicologodeivid@uel.br Daiane Zanqueta daianezanqueta22@gmail.com Maria Rita Zoéga Soares ritazoega@hotmail.com Renata Grossi rgrossi@uel.br Josy de Souza Moriyama josyama@hotmail.com <p>A pandemia da Covid-19 trouxe implicações para a saúde física e mental da população, com impacto acentuado para os profissionais da saúde. A relevância do suporte psicológico para o enfrentamento das consequências da pandemia evidenciou a necessidade de disponibilizar modelos de intervenção que possibilitem a compreensão das contingências em vigor e o desenvolvimento de repertórios comportamentais apropriados para o contexto da crise. O presente artigo descreve uma rede de apoio psicológico para promover a saúde mental de pessoas afetadas pela Covid-19. O projeto contou com aproximadamente 100 colaboradores(as) distribuídos(as) em seis frentes de trabalho. Cada frente de trabalho contava com docentes da universidade, discentes de graduação e pós-graduação, bem como colaboradores voluntários. Foram atendidas 146 pessoas, como profissionais de saúde; pacientes diagnosticados com Covid-19, seus familiares e amigos; bombeiros; policiais e alunos de graduação. Antes e depois da intervenção, os clientes responderam a dois instrumentos: o Outcome Questionnaire e a Escala Hospitalar de Ansiedade e Depressão. Os resultados apontam que houve redução dos escores de todos os fatores/domínios avaliados, mas as diferenças foram pequenas, principalmente em relação àqueles em que os escores iniciais eram levemente superiores ao ponto de corte entre valores clínicos e não clínicos. O projeto produziu diversos recursos psicoeducativos compartilhados com os clientes e divulgados nas redes sociais. Além da rede de apoio psicológico à população em geral, o projeto permitiu a criação de uma rede de apoio entre profissionais que atuavam na área de saúde mental e os capacitou para atuação num contexto de crise.</p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Verônica Bender Haydu, Valquíria Maria Gonçalves, Deivid Regis dos Santos, Daiane Zanqueta, Maria Rita Zoéga Soares, Renata Grossi, Josy de Souza Moriyama https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2140 Ações de extensão e o covid-19 2022-09-01T18:06:40+00:00 Denise Alves dide1003@gmail.com Eduardo Cardoso Bordinassi ebordinassi@gmail.com Isabeli Russo Lopes isabelirusso.psi@outlook.com <p align="justify">Por conta da pandemia de COVID-19, diversas atividades de extensão universitária, muito relevantes por formar laços entre a universidade e a sociedade, precisaram ser adaptadas ao contexto remoto. As atividades do Serviço de Aconselhamento Genético da Universidade Estadual de Londrina – SAG-UEL também foram afetadas, entre elas uma iniciativa em que jovens em cumprimento de medidas socioeducativas visitam o espaço físico do programa de extensão. Este artigo busca explicitar como a palestra “Visitando o SAG-UEL” foi estruturada e adaptada ao contexto remoto, além de tratar dos impactos gerados ao incentivar esses jovens a enxergarem a universidade e a formação profissional como uma possibilidade viável e interessante. Para isso, foram apresentadas as atividades realizadas pelos colaboradores do SAG-UEL durante a graduação. Com a necessidade de adaptação à modalidade remota, foi formulado um roteiro de informações a serem abordadas, além do acréscimo de vídeos que mostram o prédio do projeto e fornecem outras informações pertinentes, o que tornou a apresentação e o envio de materiais produzidos pelo SAG-UEL aos participantes mais dinâmica. Como resultado, os colaboradores que apresentaram a palestra desenvolveram diversas habilidades pertinentes a sua formação profissional. Além disso, eles puderam conhecer os diferentes contextos sociais em que os adolescentes estavam inseridos, propiciando aos jovens mais acesso à universidade e aos programas oferecidos por ela. O trabalho serve também de modelo para que outras pessoas possam adaptar ações presenciais ao meio remoto, mantendo a integração entre a universidade e a comunidade durante o período pandêmico.</p> 2022-09-01T00:00:00+00:00 Copyright (c) 2022 Denise Alves, Eduardo Cardoso Bordinassi, Isabeli Russo Lopes