Comunicação e pandemia:

diálogos e aproximações em tempos de distanciamento social

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21166/rext.v8i16.2645

Palavras-chave:

Comunicação Social, Pandemia, Dialogismo, Intersubjetividade

Resumo

Este artigo propõe uma discussão teórica acerca das ações relativas à Comunicação Social implementadas pelo Instituto Federal Catarinense durante a pandemia de Covid-19. O texto se configura a partir de um ponto de vista epistemológico em que tem lugar o conceito de dialogismo, do qual desdobram-se perspectivas que consideram a intersubjetividade e, por consequência, o diálogo, como o espaço em que se dá a constituição dos sujeitos e dos discursos. A despeito das dificuldades encontradas, no período pandêmico, pela Comunicação, entende-se possível o reconhecimento de aprendizados a partir dos quais podem ser delineados planejamentos estratégicos que consolidem cada vez mais a responsabilidade social da instituição e que promovam novos campos de diálogo público.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Carlos Eduardo Pieri, Instituto Federal Catarinense - IFC

Graduado em Publicidade e Propaganda (Estácio de Sá) e especialista em Mídias Sociais (Senac). Atua como técnico em audiovisual e coordenador na Coordenação-Geral de Comunicação do Instituto Federal Catarinense (IFC).

Gabriela Meira Maia, Instituto Federal Catarinense - IFC

Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Relações Públicas (PUC-MG), especialista em Gestão em Responsabilidade Social (PUC-MG) e mestre em Desenvolvimento Regional (Furb). Atua como relações-públicas na Coordenação-Geral de Comunicação do Instituto Federal Catarinense (IFC).

Kamila Caetano Almeida, Instituto Federal Catarinense - IFC

Graduada em Letras Português (UFSC) e mestre em Linguística (UFSC). Atua como revisora de textos na Coordenação-Geral de Comunicação do Instituto Federal Catarinense (IFC).

Poliana Santos de Souza, Instituto Federal Catarinense - IFC

Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Publicidade e Propaganda (Centro Universitário São Camilo - ES) e especialista em Comunicação Pública (UniFCV). Atua como diagramadora na Coordenação-Geral de Comunicação do Instituto Federal Catarinense (IFC).

Rafaela Zorzetto de Camargo, Instituto Federal Catarinense - IFC

Graduada em Comunicação Social - Habilitação em Publicidade e Propaganda (UPF), especialista em Marketing (IDEAU) e Teorias Linguísticas Contemporâneas (UFFS), e estudante no Mestrado Profissional em Educação Profissional e Tecnológica (IFC).

Referências

ALMEIDA, Ana Luisa de Castro. A construção de sentido sobre “quem somos” e “como somos vistos”. In: MARCHIORI, Marlene. Faces da cultura e da comunicação organizacional. São Caetano do Sul, SP: Difusão Editora, 2008. p. 31-50.

ALMEIDA, Kamila Caetano. Sobre vozes e tensões: implicações de práticas de letramento em relações intersubjetivas na esfera jurídica. 2014. 323 p. Dissertação (Mestrado) - Universidade Federal de Santa Catarina, Centro de Comunicação e Expressão, Programa de Pós-Graduação em Linguística, Florianópolis, 2014. Disponível em: http://www.bu.ufsc.br/teses/PLLG0591-D.pdf. Acesso em: 20 out. 2021.

BAKHTIN, Mikhail. Estética da criação verbal. 6. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2011 [1979].

FREIRE, Paulo. Extensão ou Comunicação. 7. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 10. ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

KUNSCH, Maria Krohling. Planejamento de Relações Públicas na Comunicação Integrada. São Paulo: Summus Editorial, 2003.

IFC. Instituto Federal Catarinense. Política de Comunicação do IFC. Blumenau, 2020. Disponível em: https://ifc.edu.br/wp-content/uploads/2020/11/Pol%c3%adtica-de-Comunica%c3%a7%c3%a3o-do-Instituto-Federal-Catarinense-IFC.pdf. Acesso em: 27 out.

MAIA, Gabriela Meira. Comunicação organizacional e desenvolvimento sustentável: uma análise do relacionamento do Instituto Federal Catarinense com os seus públicos. 2021. 136 f., il. Dissertação (Mestrado em Desenvolvimento Regional) - Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Regional, Centro de Ciências Humanas e da Comunicação, Universidade Regional de Blumenau, Blumenau, 2021. Disponível em: http://www.bc.furb.br/docs/DS/2021/367568_1_1.pdf. Acesso em: 4 nov. 2021.

MONDAINE, Marcos. O protagonismo da universidade e comunicação públicas em tempos pandêmicos. Disponível em: https://www.brasil247.com/blog/o-protagonismo-da-universidade-ecomunicacao-publicas-em-tempos-pandemicos. Acesso em: 30 abr. 2020.

NOGUEIRA, M. D. P. (Org.) Extensão Universitária: diretrizes conceituais e políticas. Belo Horizonte: PROEX/UFMG; O Fórum, 2000.

PACHECO, Eliezer. Fundamentos políticos-pedagógicos dos Institutos Federais: diretrizes para uma educação profissional e tecnológica transformadora. Natal/RN: Editora IFRN, 2015.

PERUZZO, Cicilia Maria Krohling. Prefácio. In: HENRIQUES, Márcio Simeone. (Org.). Comunicação e estratégias de mobilização social. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

PERUZZO, Cicilia Maria Krohling. Comunicação popular e comunitária: um panorama brasileiro. [Entrevista concedida a] MARCHETTO, Arthur; ZUCCOLOTTO, Pedro. Universidade Metodista de São Paulo. 2016. Disponível em: http://portal.metodista.br/unesco/jbcc/noticias-jbcc/comunicacao-popular-e-comunitaria-um-panorama-brasileiro. Acesso em: 27 out. 2021.

VOISIN, Jane. Extensão e Comunicação: anotações para um debate. Intercom: Revista Brasileira de Ciências da Comunicação. São Paulo, volume XXIV, nº 2, julho/dezembro de 2001.

Downloads

Publicado

13-12-2021

Como Citar

PIERI, C. E. .; MAIA, G. M.; ALMEIDA, K. . C. .; SOUZA, P. S. de .; CAMARGO, R. Z. de. Comunicação e pandemia:: diálogos e aproximações em tempos de distanciamento social. Extensão Tecnológica: Revista de Extensão do Instituto Federal Catarinense, Blumenau, v. 8, n. 16, p. 13–23, 2021. DOI: 10.21166/rext.v8i16.2645. Disponível em: https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2645. Acesso em: 4 fev. 2023.