Educomunicar e Comitê Solidariedade:

fomentando redes de economia solidária em meio à crise do covid-19

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21166/rext.v8i16.2158

Palavras-chave:

Pandemia, Economia Solidária, Comunicação, Mídias Sociais

Resumo

O projeto de extensão Educomunicar: Comunicação, Educação e Economia Solidária objetivava organizar, articular e realizar ações de educação em Economia Solidária e Comunicação Popular, utilizando-se de experiências de tecnologia social e possibilitando aos envolvidos desenvolverem habilidades de comunicação e divulgação. Com a crise gerada no Brasil pela pandemia do COVID-19, inúmeros/as trabalhadores/as dos empreendimentos econômicos que compõem a Rede de Economia Solidária do Vale do Itajaí (RESVI) tiveram suas atividades paralisadas, comprometendo a geração de renda. Nesse contexto, a RESVI e a Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (ITCP/FURB) criaram o Comitê Solidariedade – Redes de Economia Solidária como Alternativa à Crise do Covid-19, com o objetivo de organizar doações, arrecadar contribuições e fomentar a cooperação econômica através do estabelecimento de um sistema de trocas e/ou aquisição de produtos e de serviços de Empreendimentos Econômicos Solidários (EES). Para tornar isso possível, uma equipe de voluntários, extensionistas da FURB (docentes e discentes), se dispuseram a planejar, organizar e implementar diversas ações e, em conjunto com a equipe do projeto Educomunicar, através da utilização das mídias sociais Instagram e Facebook, foram arrecadados recursos que atenderam mais de 150 famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica. Além disso, foram estabelecidas relações de parceria com várias organizações sociais e fomentados intercâmbios econômicos associativos e colaborativos entre os Empreendimentos de Economia Solidária. Isso mostra que o uso sistemático das mídias sociais contribuiu para circular dados e informações, além de poder mobilizar e aproximar virtualmente as pessoas em prol de um objetivo comum, potencializando as ações de extensão.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ARAÚJO, Eliany Alvarenga de. Informação, Cidadania e Sociedade no Brasil. Inf. & Soc.: Est, João Pessoa, v.2, n.1, jan./dez. 1992. Disponível em: https://brapci.inf.br/index.php/article/download_view/13939. Acesso em 04 out. 2019.

BESKOW, Cristina Alvares; HELENE, Diana; CESTARI, Mariana Jafet. A Comunicação Popular na construção da Identidade. Coletiva - reflexões sobre incubação e autogestão, Campinas, SP: Unicamp. Instituto de Economia, 2011.

BRASIL. [CONSTITUIÇÃO (1988)]. Constituição da República Federativa do Brasil: promulgada em 5 de outubro de 1988. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/constituicao/constituicao.htm. Acesso em 29 mai. 2021.

BRASIL. Lei nº 12.527, de 18 de novembro de 2011. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2011/lei/l12527.htm. Acesso em 29 mai. 2021.

CONAES - Conferência Nacional de Economia Solidária, II, Brasília - DF. Recomendação nº 08 do Conselho Nacional de Economia Solidária, de 04 de julho de 2012. Disponível em: https://www.ipea.gov.br/participacao/images/pdfs/conferencias/economia_solidaria_ii/caderno_propostas_2_conferencia_economia_solidaria.pdf. Acesso em: 30 mai. 2021.

CONAES - Conferência Nacional de Economia Solidária, III, Brasília - DF. Texto de referência: contextualização e balanço nacional - Secretaria Nacional de Economia Solidária- Ministério do Trabalho e Emprego. 2014. Disponível em: http://acesso.mte.gov.br/data/files/ff8080814373793b0143bb08893640e8/texto%20de%20refer%c3%aancia%20-%20gr%c3%a1fica.pdf. Acesso em: 30 mai. 2021.

FREIRE, Paulo. Educação e Mudança. 1ª ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1979.

FRONZA, C. S.; LACERDA, M. R. F.; SCHIOCHET V. Projeto Educomunicar: Comunicação, Educação E Economia Solidária. 2020. Disponível em: https://www.furb.br/pqex/projeto/buscaProjeto.view?nrAnoProjeto=2019&nrProjeto=742 Acesso em: 29 mai. 2021.

GOMES, Ana Lígia. Os conselhos de políticas e de direitos. In: Capacitação em serviço social e política social: módulo 2 - Programa de capacitação continuada para assistentes sociais. Brasília, CFESS/ABEPSS/CEAD/UnB, 2000.

KAPLAN, Andreas M.; HAENLEIN, Michael. Users of the world, unite! The challenges and opportunities of social media. Business Horizons 53, 2010. DOI: https://doi.org/10.1016/j.bushor.2009.09.003

LAPORTE, Ana Luiza. Encantar a vida com as redes de colaboração solidárias. Porto Alegre: EDIPUCRS, 2017. 52 p. (Série Trilhas Educativas; caderno 4).

PEW RESEARCH CENTER. The demographics of social media users. Disponível em: https://www.pewresearch.org/internet/2015/08/19/the-demographics-of-social-media-users/ e https://www.pontodesign.com.br/conheca-6-diferencas-entre-facebook-e-instagram-ads/. Acesso em 27 mai. 2021.

SARMENTO, Helder Boska de Moraes. Instrumentos e técnicas do serviço social: elementos para uma rediscussão. 1994. 315f. Dissertação (Mestrado em Serviço Social)- Programa de Pós-Graduação em Serviço Social, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo, São Paulo, 1994.

SCHIOCHET, Valmor. A construção de uma Economia Solidária para superar a crise. FES BRIEFING, julho de 2020. Disponível em: http://library.fes.de/pdf-files/bueros/brasilien/16369.pdf. Acesso em: 29 mai. 2021.

Downloads

Publicado

13-12-2021

Como Citar

LACERDA, M. R. F.; FRONZA, C. S.; SCHIOCHET, V. Educomunicar e Comitê Solidariedade:: fomentando redes de economia solidária em meio à crise do covid-19. Extensão Tecnológica: Revista de Extensão do Instituto Federal Catarinense, Blumenau, v. 8, n. 16, p. 233–245, 2021. DOI: 10.21166/rext.v8i16.2158. Disponível em: https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2158. Acesso em: 4 fev. 2023.