Projeto Quintal:

conhecendo a biodiversidade ao nosso redor

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21166/rext.v8i16.2076

Palavras-chave:

Espécies sinantrópicas, Ambiente urbano, Divulgação Científica, Mídias Sociais, Brasil

Resumo

O Litoral Norte gaúcho apresenta uma grande diversidade de seres vivos, variadas formações geográficas e tipos de vegetação. Porém, a população dessa região, em geral, não conhece a biodiversidade local, sobretudo as espécies que ocorrem em seus quintais. Nas escolas, pouco se é trabalhado sobre grupos de animais recorrentes como insetos e aranhas, contribuindo para a perpetuação de mitos e crenças culturais. Nesse contexto, nossos objetivos foram divulgar e despertar a curiosidade das pessoas sobre a biodiversidade de seres vivos ao seu redor. Este trabalho consiste em um relato de experiência do Projeto Quintal. Divulgamos o projeto nas mídias sociais, incentivando as pessoas a observarem e fazerem registros fotográficos dos diferentes organismos encontrados em suas residências. Após, fizemos postagens semanais de stories no Instagram com os registros fotográficos no formato de desafios, estimulando os participantes a identificarem a espécie postada. Após cada desafio, postamos a classificação científica, curiosidades e informações sobre a espécie. Ao todo, publicamos 32 desafios, que tiveram 200 visualizações em média. No entanto, a média de respostas aos desafios foi baixa: apenas duas ou três respostas. Acreditamos que isso seja evidência da falta de conhecimento sobre as espécies ou inibição dos participantes em responder aos desafios. Ao fim do projeto, realizamos uma pesquisa de opinião e obtivemos um retorno satisfatório. Segundo os participantes, o projeto contribuiu para a aquisição de novos conhecimentos sobre a biodiversidade local, demonstrando que nossos objetivos foram alcançados e que contribuímos para a democratização do conhecimento biológico.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ABRACK, P. Vegetação e paisagem do litoral norte do Rio Grande do Sul: patrimônio desconhecido e ameaçado. In: Livro de Resumos do II Encontro Socioambiental do Litoral Norte do RS. Imbé: CECLIMAR – UFRGS, 2006, p. 46-71.

DONG, J. et al. Social media and the modern scientist: a research primer for low- and middle-income countries. African Journal of Emergency Medicine, v. 10, p. 120-124, mai. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.afjem.2020.04.005. Acesso em: 09 set. 2021. DOI: https://doi.org/10.1016/j.afjem.2020.04.005

GARDNER, T. et al. Prospects for tropical forest biodiversity in a human-modified world. Ecology Letters, Malden, v. 12, n. 6, p. 561-582, mai. 2009. Disponível em: https://doi.org/10.1111/j.1461-0248.2009.01294.x. Acesso em: 19 mar. 2021. DOI: https://doi.org/10.1111/j.1461-0248.2009.01294.x

GERALDO, G; PINTO, M. The use of social media Instagram to disseminate sustainable information. International Journal of Librarianship, v. 5, n. 2, dez. 2020. Disponível em: https://doi.org/10.23974/ijol.2020.vol5.2.170. Acesso em: 09 set. 2021. DOI: https://doi.org/10.23974/ijol.2020.vol5.2.170

IBGE. Biomas e sistema marinho-costeiro do Brasil: compatível com a escala 1:250 000. Rio de Janeiro: IBGE, 2019. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/apps/biomas/. Acesso em: 01 abr. 2021.

IBGE. Estimativas da população. IBGE, 2021. Disponível em: https://www.ibge.gov.br/estatisticas/sociais/populacao/9103-estimativas-de-populacao.html?=&t=o-que-e. Acesso em: 06 set. 2021.

INATURALIST, 2021. iNaturalist, uma comunidade para naturalistas. Disponível em: https://www.inaturalist.org/. Acesso em: 16 mar. 2021.

INEP. Censo da Educação Superior. Inep, 2019. Disponível em: https://www.gov.br/inep/pt-br/areas-de-atuacao/pesquisas-estatisticas-e-indicadores/censo-da-educacao-superior. Acesso em: 06 set. 2021.

INEP. Catálogo de Escolas. Inep, 2020. Disponível em: https://www.gov.br/inep/pt-br/acesso-a-informacao/dados-abertos/inep-data/catalogo-de-escolas. Acesso em: 06 set. 2021.

INSTAGRAM, 2021. Endereço oficial. Disponível em: https://www.instagram.com/. Acesso em: 19 mar. 2021.

LEWINSOHN, T.; PRADO, P. Quantas espécies há no Brasil?. Megadiversidade, v. 1, n. 1, p. 38-42, jul. 2005. Disponível em: https://www.researchgate.net/publication/271644747_Quantas_especies_ha_no_Brasil. Acesso em: 19 mar. 2021.

MORA, C. et al. How Many Species Are There on Earth and in the Ocean?. PLoS Biology, San Francisco, v. 9, n. 8, ago. 2011. Disponível em: https://doi.org/10.1371/journal.pbio.1001127. Acesso em: 19 mar. 2021. DOI: https://doi.org/10.1371/journal.pbio.1001127

NICOLAU, P. Como colocar em prática o que sabemos sobre biodiversidade urbana?. Lisboa: Universidade Aberta, 2019. Disponível em: http://hdl.handle.net/10400.2/9091. Acesso em: 19 mar. 2021.

RAFAEL, J. A. et al. Insetos do Brasil: Diversidade e Taxonomia. Ribeirão Preto: Holos Editora, 2012.

RIBEIRO, M. C. et al. The Brazilian Atlantic Forest: How much is left, and how is the remaining forest distributed? Implications for conservation. Biological Conservation, v. 142, n. 6, p. 1141-1153, jun. 2009. Disponível em: https://doi.org/10.1016/j.biocon.2009.02.021. Acesso em: 21 abr. 2021. DOI: https://doi.org/10.1016/j.biocon.2009.02.021

RIO GRANDE DO SUL. Lei Complementar nº 12.100, de 27 de maio de 2004. Institui a Aglomeração Urbana do Litoral Norte, dispõe sobre a gestão regional e dá outras providências. Porto Alegre, 2004. Disponível em: http://www.al.rs.gov.br/filerepository/repLegis/arquivos/12.100.pdf. Acesso em: 06 set. 2021.

ROOS, A. A biodiversidade e a extinção das espécies. Revista Eletrônica em Gestão, Educação e Tecnologia Ambiental, Santa Maria, v. 7, n. 7, p. 1494-1499, mar./ago., 2012. Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reget/article/view/5651. Acesso em: 04 mar. 2021. DOI: https://doi.org/10.5902/223611705651

SALATINO, A.; BUCKERIDGE, M. “Mas de que te serve saber botânica?”. Revista Estudos Avançados, São Paulo (SP), vol. 30, n. 87, p. 177-196, mai./ago., 2016. Disponível em: https://doi.org/10.1590/S0103-40142016.30870011. Acesso em: 13 mar. 2021. DOI: https://doi.org/10.1590/S0103-40142016.30870011

TWITTER, 2021. Página inicial. Disponível em: https://twitter.com/. Acesso em: 19 mar. 2021.

WARREN, D. Ferro e fogo: A história e a devastação da Mata Atlântica Brasileira. 1. ed. São Paulo: Cia. das Letras, 2004. 484 p. [1ª impressão 1996].

Downloads

Publicado

13-12-2021

Como Citar

ZANELLA, L.; ANDRADES, H. da S. de . Projeto Quintal:: conhecendo a biodiversidade ao nosso redor. Extensão Tecnológica: Revista de Extensão do Instituto Federal Catarinense, Blumenau, v. 8, n. 16, p. 211–223, 2021. DOI: 10.21166/rext.v8i16.2076. Disponível em: https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2076. Acesso em: 3 fev. 2023.