Observatório e Oficinas de Mídias:

ações de Extensão na pandemia e o incentivo das mediações críticas no modelo digital

Autores

  • Rejane Moreira Universidade Federal Rural do Rio Janeiro - UFRRJ https://orcid.org/0000-0002-5792-8358
  • Ivana Barreto Universidade Federal Rural do Rio Janeiro - UFRRJ

DOI:

https://doi.org/10.21166/rext.v8i16.2067

Palavras-chave:

Educação Midiática;, Mídias Digitais, Cidadania, Mediação Crítica, Observatórios de Mídias

Resumo

Neste artigo, apresentamos as propostas de formação do Observatório de Mídia do Curso de Jornalismo da UFRRJ e a realização das Oficinas de Leituras Críticas de Mídia, como espaços de investigação e incentivo do que denominamos mediações críticas. Mediações críticas são processos de formação de repertórios, que possam constituir leituras analíticas das mídias, com ênfase na participação ativa da recepção. Discutimos, assim, a realização desses projetos, com aporte no modelo digital e refletimos a produção das críticas de conteúdos jornalísticos, bem como a elaboração de oficinas com temáticas diversas, a partir de suas potencialidades extensionistas. Com essa apresentação, entendemos que a proposta dos observatórios e das oficinas vão fortalecer o papel da recepção crítica e incentivar a produção cognitiva, política e afetiva de quem vê, ouve e lê mídia.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

BERTRAND, C. O arsenal da democracia: sistemas de responsabilização da mídia. Bauru: Edusc, 2002.

CHRISTOFOLETTI, R.; MOTTA, L. G. Observatórios de mídia. São Paulo: Paulus, 2008.

FANTIN, M. Mídia-educação: aspectos históricos e teórico-metodológicos. Olhar de Professor, Ponta Grossa, v. 14, n. 1, 2011. Disponível em: https://revistas2.uepg.br/index.php/olhardeprofessor/article/view/3483/2501. Acesso em: 14 abr. 2021. DOI: https://doi.org/10.5212/OlharProfr.v.14i1.0002

FREIRE, P. Pedagogia da Autonomia: saberes necessários à prática educativa, São Paulo: Paz e Terra, 1996.

HOBBS, R; JENSEN, A. The Past, Present, and Future of Media Literacy Education. Journal of Media Literacy Education. v. 1. n. 1, p. 1-11. 2009. Disponível em https://digitalcommons.uri.edu/jmle/vol1/iss1/1/. Acesso em: 29 mar. 2020.

KELLNER, D. A cultura da mídia – estudos culturais: identidade e política entre o moderno e o pós-moderno. São Paulo: EDUSC, 2001.

MARTIN-BARBERO, J. Dos meios às mediações: comunicação, cultura e hegemonia. Rio de Janeiro: Página 10 de 16, Editora da UFRJ, 1997.

MARTIN-BARBERO, J. Tecnicidades, identidades e alteridades: mudanças e opacidades da comunicação no novo século. In: MORAES, Dênis de (org). Sociedade midiatizada. Rio de Janeiro: Mauad, 2006. p. 51-79.

MOREIRA, R.; MACIEL, S. Cadernos de Estudos em Etnoeducação. vol 2. Niterói, RJ UFF/UFRRJ, 2017 http://patrimoniocultural.uff.br/ Acesso em: 20 abr. 2020.

ROTHBERG, D. O conceito de enquadramento e sua contribuição à crítica de mídia, in Vitrine e Vidraça: Crítica de Mídia e Qualidade no Jornalismo, Christofoletti, R. (org), Labcom, 2010.

SILVERSTONE, R. Por que estudar as mídias. São Paulo. Ed. Loyola, 1999.

Downloads

Publicado

13-12-2021

Como Citar

MOREIRA, R.; BARRETO, I. Observatório e Oficinas de Mídias:: ações de Extensão na pandemia e o incentivo das mediações críticas no modelo digital. Extensão Tecnológica: Revista de Extensão do Instituto Federal Catarinense, Blumenau, v. 8, n. 16, p. 24–35, 2021. DOI: 10.21166/rext.v8i16.2067. Disponível em: https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/2067. Acesso em: 4 fev. 2023.