Aplicação de protótipo de microscópio de baixo custo como estratégia para o ensino de ciências e conscientização ambiental

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21166/rext.v8i15.1963

Palavras-chave:

Oficinas pedagógicas , Educação ambiental , Protótipo educacional , Resíduos eletroeletrônicos , Materiais recicláveis

Resumo

Aulas práticas de ciências são importantes recursos metodológicos no processo ensino-aprendizagem dos alunos. No entanto, muitas escolas públicas brasileiras possuem escassa estrutura laboratorial, o que dificulta o desenvolvimento de atividades práticas. Este projeto de extensão teve como objetivo relatar o desenvolvimento de uma estratégia pedagógica interdisciplinar, abrangendo diversas áreas no ensino de Ciências, como conceitos de educação ambiental, citologia e óptica, por meio da construção e aplicação de um protótipo de microscópio, confeccionado com materiais eletroeletrônicos reutilizáveis, e outros de baixo custo. Participaram do projeto cento e vinte seis alunos, de escolas públicas do ensino fundamental. Foram ministradas oficinas compostas por: a) aula teórica e dinâmica abordando conceitos sobre a célula, física do microscópio e educação ambiental (resíduos sólidos e eletroeletrônicos, reciclagem e reutilização de resíduos, separação e responsabilização), b) aula prática com construção de protótipo de microscópio e c) questionário avaliativo. A atividade foi fundamentada nos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS - ONU), visando à educação de qualidade e consumo e produção responsáveis, assim como na observação e experimentação como estratégia didática para a obtenção e assimilação de informações. Os resultados indicaram melhora na compreensão, por parte dos estudantes, de conceitos relacionados aos resíduos, células e funcionamento de um microscópio, confirmando a contribuição da atividade na melhoria do processo ensino–aprendizagem de ciências e conscientização ambiental. O protótipo, por ser de baixo custo e de fácil operação, pode aprimorar a infraestrutura de ensino das escolas, além de ser uma ferramenta interessante para auxiliar no ensino à distância.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

BASSOLI, Fernanda. Atividades práticas e o ensino-aprendizagem de ciências(s): mitos, tendências e distorções. Ciência & Educação. (Bauru), v. 20, n. 3, p. 579-593, 2014.

BHUTTA, M.Khurrum.S.; OMAR, Adnan.; YANG, Xiaozhe. Eletronic waste: a growing concern in today’s environment. Economics. Research. International., p. 1-8, 2011.

CELINSKI, T. M.; CELINSKI, V. G.; REZENDE, H. G.; FERREIRA, J. S. Perspectiva para reuso e reciclagem do lixo eletrônico. II CONGRESSO BRASILEIRO DE GESTÃO AMBIENTAL. Anais [...]. n 1, p. 1-4. Londrina, 2011. Disponível em: https://www.ibeas.org.br/congresso/Trabalhos2011/III-020.pdf. Acesso em: 21 jun. 2020.

FORTI, Vanessa.et al. The global E-waste monitor 2020: Quantities flows and the circular economy potential. Bonn/ Geneva/ Rotterdam: UNU/ UNITAR/ ITU/ ISWA, 2020. ISBN: 978-92-808-9114-0.

INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira. Censo Escolar da Educação Básica: notas estatísticas. Brasília: INEP, 2017.

INEP – Instituto Nacional de Estudos e Pesquisa Educacionais Anísio Teixeira. Censo Escolar da Educação Básica: notas estatísticas. Brasília: INEP, 2019.

LOCATELLI, A.; ROSA, C. T. W. Produtos educacionais: características da atuação docente retratada na I amostra gaúcha. Revista Polyphonia, v. 26, p. 197-210, 2015.

BRASIL - Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular: Educação é a base. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2017.

BRASIL - Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: Meio Ambiente. Brasília, DF: Ministério da Educação, 1997a.

BRASIL - Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências Naturais. Brasília, DF: Ministério da Educação, 1997b.

BRASIL - Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais: Ciências Naturais. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2000.

BRASIL - Ministério da Educação. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCN+): Ciências da Natureza e Matemática e suas tecnologias. Brasília, DF: Ministério da Educação, 2006.

OGBORN, Jon. Constructivist Metaphors of Learning Science. Science & Education, v. 6, p.131, 1997.

OLIVEIRA, Aryanny. Irene. Domingos et al. O uso da experimentação nas séries iniciais do ensino médio para abordagem de conteúdos químicos. Ciclo Revista, v. set., n. 1, p. 1-6, 2016.

ONUBR - Organização das Nações Unidas do Brasil. Brasil produzia 1,4 milhões de toneladas de resíduos eletrônicos em 2014. Brasil: ONU, 2014. Disponível em: https://nacoesunidaso.org/brasil-produziu-14-milhao-de-toneladas-de-residuos-eletrônicssem-2014-afirma-novo-relatorio-da-onu/. Acesso em: junho de 2018.

ONUBR – Organização das Nações Unidas do Brasil. Mundo produzirá 120 toneladas de lixo eletrônico. Brasil: ONU, 2000. Disponível em: https://nacoesunidas.org/mundo-produzira-120-milhoes-de-toneladas-de-lixo-eletronico-por-ano-ate-2050-diz-relatorio/. Acesso em: março 2020

ONUBR - Organização das Nações Unidas do Brasil. Os objetivos de desenvolvimento sustentável no Brasil. Brasil: ONU, 2018. Disponível em: https://brasil.un.org/pt-br/sdgs. Acesso em: junho de 2018.

PIAGET, Jean; INHELDER, Barbel. A psicologia da criança. 10 ed., Rio de Janeiro: Beltrand Brasil, 1989.

PINTO, D. O. Interdisciplinaridade na Educação: O impacto e importância de adotar. Blog Lyceum, 2019. Disponível em: https://blog.lyceum.com.br/interdisciplinaridade-na-educacao/. Acesso em: 10 jan. 2021.

PERRUZI, Sarah Luchese; FOFONKA, Luciana. A importância da aula prática para a construção significativa do conhecimento: a visão dos professores das ciências da natureza. Revista Educação Amabiental em Ação, v. 19, n. 74. 2021.

SILVA, A. A.; SILVA, R. T. F; FREITAS, S. R. S. Utilização de modelo didático como metodologia complementar ao ensino da anatomia celular. Biota Amazônia, v. 6, n. 3, p. 17-25, 2016.

SOBRINHO, Clodoaldo. Ivan. Fávero.et al. Resíduos eletroeletrônicos: uma revisão sistemática da literatura. Revista Interdisciplinar de Ciência Aplicada., v. 4, n. 7, p. 3-5, 2019.

TANAUE, Ana Claudia Borlina et al. Lixo Eletrônico: agravos a saúde e ao meio ambiente. Ensaios e Ciência: Ciências Biológicas, Agrárias e da Saúde, v. 19, n. 3, p. 130-134, 2015.

TELES, N.; FONSECA, M. J. A importância do microscópio óptico na revolução científica: das práticas à representação museológica. História da Ciência e Ensino: Construindo Interfaces, v. 20, p. 126-140, 2019. Disponível em: https://revistas.pucsp.br/index.php/hcensino/article/view/44792. Acesso em: 21 jun. 2020.

ZANOVELLO, R.; HORBACH, R. K.; LIMA, F. O.; SIQUEIRA, A. B. Reforçando práticas pedagógicas experimentais a partir da revitalização de um laboratório de ciências. Revista Contexto & Educação. v. 29, n. 94, p. 57–79, 2014

Downloads

Publicado

30-06-2021

Como Citar

MARTINS, I. M. .; SAMPAIO, A. da G.; SIMÕES, G. dos S.; CORRÊA, J. G. B. .; SENKIIO, C. S.; FUJII, L. C. .; VEGIAN, M. R. da C.; OLIVEIRA E CAMPOS, M. A. C. de; LEITE, L. D. P.; PAIVA, C. A. de; RODGHER, S. .; KOGA-ITO, C. Y. . Aplicação de protótipo de microscópio de baixo custo como estratégia para o ensino de ciências e conscientização ambiental. Extensão Tecnológica: Revista de Extensão do Instituto Federal Catarinense, Blumenau, v. 8, n. 15, p. 191–207, 2021. DOI: 10.21166/rext.v8i15.1963. Disponível em: https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/1963. Acesso em: 2 fev. 2023.

Edição

Seção

Artigos