Utilização de jogos como ferramentas pedagógicas em escolas públicas - relato de experiência do projeto Jogos Mentais

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21166/rext.v8i15.1403

Palavras-chave:

Extensão universitária , Ensino de Ciências , Aprendizagem , Experimentação , Jogos mentais

Resumo

O presente artigo tem por objetivo apresentar um relato sobre as intervenções didático-pedagógicas realizadas por meio de jogos inteligentes com estudantes da Educação Básica de escolas públicas do município de Diamantina e região, em Minas Gerais, e discutir sobre a importância do lúdico na aprendizagem de ciências. As ações foram realizadas por um grupo de estudantes e professores da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) no projeto de extensão universitária “Jogos Mentais: aprendendo e desafiando a mente”. Inicialmente, foi feito um levantamento sobre a visão de diversos autores sobre a temática do lúdico na educação. Na sequência, foram escolhidos os seguintes jogos para serem executados durante as oficinas nas escolas: quebra-cabeça, xadrez, damas, cubo mágico e uso da realidade virtual. Os dados para o relato foram obtidos por descrições feitas pelos ministrantes das oficinas a partir das suas experiências. Os resultados do presente artigo mostram a importância dos jogos como ferramentas pedagógicas e sociais. Além disso, a realização das oficinas revela elementos que foram observados por outros autores, que são: o aumento da atenção e o interesse dos estudantes, a motivação durante a aprendizagem e o desenvolvimento de competências relacionadas às interações sociais e ao trabalho interdisciplinar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Biografia do Autor

Everton de Paula, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

É graduado em Química, especialista em Educação Empreendedora, Mestre em Ciências - Química de Materiais, pela Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ), especialista em Design Instrucional para Ead Virtual pela Universidade Federal de Itajubá (UNIFEI) e Doutor em Físico-Química pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), tendo realizado um estágio sanduíche na Université de Montpellier 2 em colaboração com o Professor Dr. Jean-Jacques Robin. Docente da Diretoria de Educação Aberta e a Distância na Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM) atualmente é Coordenador do Curso de Licenciatura em Química (EaD) da DEAD/UFVJM. Atua na área de Química, desenvolvendo nanocompósitos e blendas poliméricas baseados em materiais biodegradáveis para aplicação nas áreas médica, ambiental e de embalagens. Em Educação, tem experiência no ensino e em orientação, atuando também na área de educação a distância on-line, tendo atuado em diferentes cursos da UFSJ, oferecidos na modalidade de EaD Virtual. Desenvolve trabalhos de extensão universitária voltados para Educação Científica e para a difusão e popularização da Ciência e da Tecnologia. É produtor e apresentador do programa Ciência do Cotidiano veiculado por meio de podcasts semanais e membro do Conselho Editorial da Revista EducEaD. Atua também como avaliador de cursos de graduação e de instituições de educação superior, sendo integrante do Banco de Avaliadores do Sistema Nacional de Avaliação da Educação Superior.

Olavo da Silva, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Pós-doutor em Física pela UFMG (2009), doutor pela UFMG (2008), mestre pela mesma universidade (2004) e bacharel em Física também pela UFMG (2003), é professor adjunto desde 2009 e professor associado desde 2017 da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri (UFVJM). Tem experiência nas áreas de Física da Matéria Condensada com ênfase em Óptica Quântica, Óptica Não-linear, Informação Quântica e Fundamentos de Mecânica Quântica. Durante o doutorado, participou ativamente da montagem de um dos laboratórios de pesquisas avançadas em Óptica Quântica da UFMG. Foi professor voluntário em cursos pré-vestibulares. Atualmente leciona na modalidade presencial e à distância, é o coordenador do projeto AstroVale - Astronomia nos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, além de realizar a montagem do Laboratório Lux de Pesquisa em Óptica Quântica na UFVJM.

Alexia Ribeiro, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Bacharelanda em Ciência e Tecnologia - UFVJM; discente da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, Minas Gerais, Brasil.

Felipe Silva, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Bacharelando em Ciência e Tecnologia - UFVJM; discente da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, Minas Gerais, Brasil.

Joice Pacheco, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Bacharelanda em Ciência e Tecnologia - UFVJM; discente da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, Minas Gerais, Brasil.

Patrícia de Paula, Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri

Bacharelanda em Ciência e Tecnologia - UFVJM; discente da Universidade Federal dos Vales do Jequitinhonha e Mucuri, Diamantina, Minas Gerais, Brasil.

Referências

ALVES, L.; BIANCHIN, M. A. O jogo como recurso de aprendizagem. Rev. Psicopedagogia, São Paulo, v. 27, n. 83, p. 282-287, 2010. Disponível em: http://pepsic.bvsalud.org/pdf/psicoped/v27n83/13.pdf. Acesso em: 07 abril 2021.

BARBOSA, F. V. Cubo mágico de Rubik: teoria, prática e arte. 2018. 64 f. Dissertação (Mestrado profissional em Matemática) - Universidade de Brasília, Brasília, 2018.

BURDEA, G.; COIFFET, P. Virtual Reality Technology. 2 ed. New York: John Wiley & Sons, 1994.

CAMPIONI, E.; PAINI, L. D. A contribuição da ludicidade na educação inclusiva. In: Cadernos PDE: Os desafios da escola pública paranaense na perspectiva do professor PDE, Curitiba, v. 1, n. 13, 2016. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/cadernospde/pdebusca/producoes_pde/2016/2016_artigo_edespecial_uem_elianacampioni.pdf. Acesso em: 15 julho. 2020.

CARLOS, A. M. O lúdico como ferramenta pedagógica. 41f. Trabalho de conclusão de curso (Licenciatura em Pedagogia) - Faculdade de Educação, Universidade Federal do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2010. Disponível em https://www.lume.ufrgs.br/bitstream/handle/10183/142876/000993420.pdf?sequence=1. Acesso em 07 abril 2021.

CERPE, Renan. O segredo do cubo mágico. 1 ed. São Paulo: CYMK Quality, 2014.

Dama. In: Touched by Dreams. Disponível em: https://touchedbydreams.wordpress.com/2018/01/20/dama/. Acesso em: 14 setembro 2020.

FALKEMBACH, G. A. M. O Lúdico e os Jogos Educacionais. Revista Mídias na Educação. CINTED, UFRGS, 2007.

GRIMM, L. G. H. M. Cubo Mágico: propriedades e resoluções envolvendo Álgebra e teoria de grupos. 2016. 83 f. Dissertação (Mestrado Profissional em Matemática) - Instituto de Geociências e Ciências Exatas, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, Rio Claro, 2016.

HORÁCIO, D. F. O lúdico no processo de desenvolvimento humano no ensino fundamental dos anos iniciais. 2015. Trabalho de conclusão de curso (Licenciatura em Pedagogia) - Faculdade de Ciências, Universidade Estadual Paulista, Bauru, 2015. Disponível em: http://hdl.handle.net/11449/126675. Acesso em 23 setembro 2020.

HORTON, B. J. Moderno dicionário de xadrez. Tradução de Flávio de Carvalho Junior. 3. ed. São Paulo: Ibrasa, 1973.

KIRNER, C.; KIRNER, T. G. Evolução e tendências da Realidade Virtual e da Realidade Aumentada. In: RIBEIRO, M. W. S.; ZORZAL, E. R. (org.). Realidade Virtual e Aumentada: Aplicações e Tendências. Uberlândia: Editora SBC, 2011. cap. 1, p. 10-25.

KNECHTEL, C. M.; BRANCALHÃO, R. M. C. Estratégias Lúdicas no Ensino de Ciências. In: PARANÁ. Secretaria de Estado da Educação. Superintendência de Educação. O professor PDE e os desafios da escola pública paranaense, 2008. Curitiba. Disponível em: http://www.diaadiaeducacao.pr.gov.br/portals/pde/arquivos/2354-8.pdf. Acesso em 30 março 2021.

LUCKESI, C.C. Desenvolvimento dos Estados de Consciência e Ludicidade. Cadernos de pesquisa, do núcleo de FACED/UFBA, v.2, n. 21, p. 19-30, 1988.

MAIA, P. F. e JUSTI, R. Desenvolvimento de habilidades no ensino de Ciências e o processo de avaliação: análise da coerência. Ciência & Educação, Bauru, v. 14, n. 3, p. 431-50, 2008. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/ciedu/v14n3/a05v14n3.pdf . Acesso em 30 março 2021.

OEM- 3D VR Box 2nd Virtual Reality Glasses Cardboard Movie Game For Samsung IOS. In: TECHONLINE. Disponível em: http://techonline24.com/3d-vr-box-2nd-virtual-reality-glasses-cardboard-movie-game-for-samsung-ios. Acesso em: 17 setembro 2020.

OLIVEIRA, A. P. Aprenda a jogar xadrez. In: Xadrez total. São Paulo, 06 out. 2015. Disponível em: https://xadreztotal.com.br/aprenda-a-jogar-xadrez/. Acesso em: 14 setembro 2020.

PANTOJA, O. C. Xadrez escolar: uma análise da prática pedagógica dos professores de Educação Física. Trabalho de conclusão de curso (Licenciatura em Educação Física) - Faculdade de Educação Física, Universidade de Brasília, Macapá, 2012. Disponível em: https://bdm.unb.br/bitstream/10483/4597/1/2012_OclemisdeSouzaPantoja.pdf. Acesso em 06 abril 2021.

PEIXOTO, J. C. G. Interdisciplinaridade, a partir de jogos didáticos em uma perspectiva inclusiva. Primeiro seminário regional de educação básica. Uberlândia, v. 4, n. 4, 2017. In: Olhares e trilhas, Cidade, v. 20, n. 1, jan./jun. 2018, p. 301-311. Disponível em: http://www.seer.ufu.br/index.php/olharesetrilhas/index. Acesso em: 14 julho. 2020.

PIAGET, J. (1946). A Formação da Simbologia na Criança, Rio de Janeiro: Zahar, 31, 1978.

PRADO, L. L. Jogos de tabuleiro modernos como ferramenta pedagógica: pandemic e o ensino de ciências. Revista Eletrônica Ludus Scientiae, Foz do Iguaçu, v. 02, n. 02, p. 26-38, jul./dez. 2018. Disponível em: https://revistas.unila.edu.br/relus/article/view/1485/1522. Acesso em: 08 abril 2021.

QC BRASIL, História do quebra-cabeça. In: QC Brasil. Disponível em: https://www.qcbrasil.com.br/Paginas/19780/historia_do_quebra-cabeca. Acesso em: 23 agosto 2020.

ROCHA, W. R. JOGO E O XADREZ: Entre Teorias e a História. Dissertação (Mestrado) – Universidade Católica de Goiás, Departamento de História, Ciências Sociais e Relações Internacionais, 2009.

SANTOS, S. C. A importância do lúdico no processo de ensino aprendizagem. 2010. 50 f. Monografia ( Especialização em Gestão Educacional). Curso de Pós-Graduação à distância, Universidade Federal de Santa Maria, Santa Maria, 2010.

SANTOS, B. L. R.; SILVA, E. G. F. Metodologia lúdica para desenvolvimento de habilidades com o cubo de Rubik. In: XII Encontro Nacional de Educação Matemática. Disponível em: http://www.sbem.com.br/enem2016/anais/pdf/5945_3751_ID.pdf. Acesso em: 24 agosto 2020.

SENEM, D. O cubo mágico e o aprendizado da física. 2017. 66 f. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Física) - Departamento de Física, Universidade Estadual do Centro-Oeste, Guarapuava, 2017.

SILVEIRA, A. F., ATAÍDE, A. R. P. e FREIRE, M. L. F. Atividades lúdicas no ensino de ciências: uma adaptação metodológica através do teatro para comunicar a ciência a todos. Educar, Curitiba, n. 34, p. 251-262, 2009. Editora UFPR. Disponível em: https://www.scielo.br/pdf/er/n34/16.pdf. Acesso em 08 abril 2021.

SOUZA, A. A. ; CUNHA, K. M. M. B.; ANDRADE, M. G. O lúdico na educação inclusiva: O processo de aprendizagem a partir de jogos e brincadeiras. Goiânia, v. 1, n. 28, p. 125-137, jan./jun. 2019.

SUTHERLAND, I. E. Sketchpad: A Man-Machine Graphical Communication System. 1963. Tese (Doutorado em Filosofia) - Massachusetts Institute of Technology, United Kingdom, 2003.

TOPDAM. Confederação Brasileira dos Jogos de Damas. Disponível em: http://www.topdam.com.br/realese/historiabrasileira/. Acesso em: 20 agosto. 2020.

UAITEC – Governo do Estado de Minas Gerais. Disponível em: http://www.uaitec.mg.gov.br/inicio/uaitec. Acesso em: 01 setembro 2020.

VYGOTSKY, L.S. A formação social da mente: o desenvolvimento dos processos psicológicos superiores. Organizadores Michel Coel et al. 7.ed. São Paulo: Martins Fontes. Tradução José Cipolla Neto, Luis Silveira Menna Barreto e Solange Castro Afeche, 2007.

VIOLA, J. C.; BEZERRA, T. A. R. O brincar como estratégia de motivação na aprendizagem e no desenvolvimento dos alunos do ensino fundamental. Revista educação e linguagens. Campo Mourão, v. 7, n. 13, p. 169-179, jul./dez. 2018. Disponível em: http://www.fecilcam.br/revista/index.php/educacaoelinguagens/articleviewFile/1799/1148. Acesso em: 14 julho 2020.

Downloads

Publicado

30-06-2021

Como Citar

DE PAULA, E.; DA SILVA, O. .; RIBEIRO, A. .; SILVA, F.; PACHECO, J. .; PAULA, P. de. Utilização de jogos como ferramentas pedagógicas em escolas públicas - relato de experiência do projeto Jogos Mentais. Extensão Tecnológica: Revista de Extensão do Instituto Federal Catarinense, Blumenau, v. 8, n. 15, p. 77–97, 2021. DOI: 10.21166/rext.v8i15.1403. Disponível em: https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/1403. Acesso em: 28 out. 2021.

Edição

Seção

Artigos

Categorias