Escola de rock: um olhar sociológico sobre o rock’n’roll

Autores

DOI:

https://doi.org/10.21166/rext.v7i14.1241

Palavras-chave:

Rock’n’roll , Extensão , Música , Jovens , Sociedade

Resumo

O presente artigo aborda o projeto de extensão “Escola de Rock: um olhar sociológico sobre o rock'n'roll”, desenvolvido no Instituto Federal Catarinense (IFC), campus de Videira - SC, unindo arte e a reflexão sobre o mundo e a sociedade. Este artigo tem como objetivo pensar o rock’n’roll como instrumento para a reflexão crítica da sociedade, bem como elemento que pode ser utilizado no pensamento sociológico e sua aplicação em um projeto de extensão. Por meio de encontros quinzenais no IFC, no contraturno das aulas e com alunos dos mais variados cursos, conseguimos estudar temas relacionados à sociologia com uma temática previamente escolhida, relacionando bandas, músicas e a sociedade. O projeto também realizou atividades mensalmente em uma escola pública do município de Videira, com alunos do segundo ano do Ensino Médio, durante o período de aulas da disciplina de Sociologia. Nessa escola focou-se na discussão de como o rock brasileiro, dos anos 1980, pensou o processo de redemocratização do país e a criação da nova Constituição Federal em 1988, o que estimulou nos alunos dessa escola reflexões sobre o rock e a sociedade brasileira. O rock’n’roll influenciou estilos de vida, a moda e os comportamentos dos jovens questionando a realidade. Assim, conhecer a evolução do rock e suas conexões e interações com os processos sociais, políticos, econômicos e culturais permite que se discutam as estruturas econômicas, políticas e culturais de nossa sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Métricas

Carregando Métricas ...

Referências

ADORNO, Theodor W. Introdução à Sociologia da Música. São Paulo: Editora Unesp, 2017.

ANAZ, Silvio. O que é rock. São Paulo: Popbooks, 2013.

CAMARGO, Fausto & DAROS, Thuinie. A Sala de Aula Inovadora: Estratégias Pedagógicas para Fomentar o Aprendizado Ativo (Desafios da Educação). Porto Alegre: Grupo A, 2017.

CHACON, Paulo. O Que é Rock. 3. São Paulo, Ed. Brasiliense, 1983.

FRAGA, Danilo. “O beat e o bit do rock brasileiro: internet, indústria fonográfica e a formação de um circuito médio para o rock no Brasil”. In: Revista da Associação Nacional dos Programas de Pós-Graduação em Comunicação. Agosto de 2007.

GRANDE, Sérgio Vinícius de Lima. O impacto do rock no comportamento do jovem. Tese de doutorado, Faculdade de Ciências e Letras – UNESP – Araraquara - SP, 2006.

GROPPO, Luís Antonio. Gênese do rock dos anos 80 no Brasil: ensaios, fontes e o mercado juvenil. Música Popular em Revista, Campinas, ano 1, v. 2, p. 172-96, jan.-jun. 2013.

MARTINS, Franklin, Quem foi que inventou o Brasil? – A música popular conta história da República. Vol II de 1964 a 1985. São Paulo: Editora Nova Fronteira, 2015.

MORAES, Hiago Iuri de Macedo. “Música, escola, juventudes e identidades: reflexões sobre possíveis usos da música como construção de identidades juvenis nas aulas de Ciências Sociais no Ensino Médio”. In: Revista Opará: etnicidades, movimentos sociais e educação. Volume 6, nº 08, 2018.

PAIVA, Marilia Luana Pinheiro de. Sociologia e rock: música como instrumento de reflexão em sala de aula. Revista Café com Filosofia. Volume 5, número 1, Jan./Abr. 2016.

PETILLO, Alexandre. Curtindo música brasileira. Caxias do Sul: Editora Belas Letras, 2013.

ROCHEDO, Aline do Carmo. Os Filhos da Revolução: a juventude urbana e o rock brasileiro dos anos 1980. Dissertação de Mestrado. UFF, Niterói, 2011.

Downloads

Publicado

21-12-2020

Como Citar

MESQUITA, M. Escola de rock: um olhar sociológico sobre o rock’n’roll. Extensão Tecnológica: Revista de Extensão do Instituto Federal Catarinense, Blumenau, v. 7, n. 14, p. 7–29, 2020. DOI: 10.21166/rext.v7i14.1241. Disponível em: https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/RevExt/article/view/1241. Acesso em: 31 jul. 2021.

Edição

Seção

Artigos