COMO O FUNK IMPACTA DE FORMA POSITIVA OU NEGATIVA O RECONHECIMENTO DA FAVELA

Autores

  • Mateus Morbach Bosse Bosse IFC - Campus Blumenau
  • João Vitor Oliveira Dantas Dantas IFC - Campus Blumenau
  • Thiago Nunes Evaristo IFC - Campus Blumenau
  • Marco Antônio Ranghetti Ranghetti IFC - Campus Blumenau
  • Andrey Monteiro Borges IFC - Campus Blumenau
  • Leila de Sena Cavalcante IFC - Campus Blumenau

Resumo

O funk é essencial para a cultura dos cidadãos moradores da periferia, porém sofre preconceitos por conta de vários fatores, entre eles está o caminho que o gênero passou durante a sua história. Esse estudo teve como principal objetivo entender a origem deste preconceito contra o funk, assim como analisar a sua passagem pelo tempo, destacando os principais fatores que ampliam o impacto dos estereótipos. A origem do funk, juntamente com o preconceito, foi um dos objetivos específicos definidos. O segundo objetivo
aborda sobre como a cultura está ligada às vivências da população que habita as periferias e como ela mostra o estilo de vida e as dificuldades que esta população encontra. Já o terceiro e último objetivos específicos tratam das letras das músicas, mostrando como elas funcionam como uma ferramenta de resistência e combate. A pesquisa teve sua metodologia baseada na revisão sistemática bibliográfica, por meio da qual foram realizadas seleção e coleta de dados relevantes em artigos e trabalhos já existentes
sobre o assunto. Neste caso, foram utilizados materiais produzidos entre os anos de 2018 e 2023, porém existem fontes que não compreendem este período, mas que se mostraram relevantes. De fato, o funk surge como uma mistura de gêneros. Esse estilo tem suas origens nos Estados Unidos da América, chegando ao Brasil e sendo popularizado nas periferias. O preconceito começa com os arrastões na cidade do Rio de Janeiro, onde a imprensa disseminou amplamente a participação de jovens das comunidades
menos favorecidas da capital. A partir deste ocorrido, o gênero sofre com grandes discriminações. Por ser parte da cultura, o funk apresenta a vivência dos moradores da favela, retratando o seu estilo de vida. Entre os temas, o trabalho está constantemente presente nas letras das músicas, visto que é uma herança dos povos originários do nosso país. Entretanto, o trabalho é também utilizado como método [não eficaz] de defesa, pois o status trabalhador pode reduzir os estereótipos negativos. O funk também é uma forma de manifestação, trazendo críticas contra o governo e a falta de políticas públicas. Com isso, é possível dar ênfase ao fato de o funk ser essencial para a construção de uma sociedade mais organizada e favorável para todos os envolvidos.

Downloads

Publicado

2023-11-28

Como Citar

Bosse , M. M. B., Dantas, J. V. O. D., Evaristo, T. N., Ranghetti, M. A. R., Borges, A. M., & Cavalcante, L. de S. (2023). COMO O FUNK IMPACTA DE FORMA POSITIVA OU NEGATIVA O RECONHECIMENTO DA FAVELA. Anais Da Mostra De Ensino, Pesquisa, Extensão E Cidadania (MEPEC) - ISSN 2596-0954, 5. Recuperado de https://publicacoes.ifc.edu.br/index.php/MEPEC/article/view/4695