Máquina de solda ponto

Autores

  • Adrian Alan Vendrami
  • Anthony Eduardo M. Mendes
  • Júlia Ohana Machado Paz
  • Lucas Alecrim Vintena
  • Luka Pereira Marciano
  • Fernanda Zendron
  • Ryan Adriano Millnitz
  • Cássia Aline Schuck
  • Ricardo Bergamo

Resumo

Este projeto consiste na restauração e aprimoramento de uma máquina de solda ponto que se encontra no galpão de mecânica do Instituto Federal Catarinense campus Blumenau. A solda ponto tem aplicação em diversas áreas, desde uso caseiro, em pequenas chapas de aço, até utilização na indústria automobilística. Tem como princípio de funcionamento a focalização de uma corrente elétrica através do eletrodo não consumível, onde o ponto entre as duas hastes aquece até fundir o material desejado. Inúmeros estudos apontam que a solda ponto pode ser considerada mais rentável para a indústria, já que não necessita de eletrodo consumível, além do fato de que a solda realizada por esse método pode ser considerada mais bonita por não ficar aparente na superfície das peças soldadas, mas sim entre ambas, formando uma espécie de sanduíche. Mediante pesquisas feitas em artigos científicos, a equipe obteve o conhecimento de materiais que seriam mais eficientes do que os já aplicados inicialmente no projeto, com essas informações, foi realizada a substituição do eletrodo da máquina, o qual era de latão, com ponto de fusão próxima aos 900°C, por um de Tungstênio, que tem um ponto de fusão mais elevado, sendo capaz de suportar o calor proporcionado pela máquina, podendo aguentar até 3,400°C, além de ser um melhor condutor, o que leva a menor perda de energia e maior facilidade no processo de soldagem. O protótipo a ser apresentado pela equipe não possui poder para atuar em uma área industrial, contudo, é capaz de realizar soldas de maneira eficiente, em menor proporção. Durante três dias, foram realizados testes no protótipo, o qual cumpriu sua função com êxito, porém, foi constatado que para ser realizada uma solda de boa qualidade, a peça de aço precisa estar devidamente reta e limpa (sem carepas de ferrugem e sem ondulações), pois, a energia transmitida pelo aparelho se concentra nas ondulações da peça, o que causa uma grande defasagem no processo de soldagem, tornando-a frágil. Pode-se concluir que a restauração e aprimoramento da máquina foi um sucesso, já que a mesma funcionou de acordo com as expectativas da equipe.

Downloads

Publicado

2022-11-25

Edição

Seção

Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias