Esteroides Anabolizantes

Autores

  • Christine Sarah Borchardt
  • Gabriel Ricardo Volpi
  • Fernanda Zendron
  • Andrey Monteiro Borges

Resumo

Este trabalho foi elaborado por meio de pesquisas que tem como objetivo apresentar algumas curiosidades dos esteroides anabólicos androgênicos, assim como seus efeitos colaterais e o uso legal. Foi pensado em trazer fatos e comprovações científicas acerca do assunto, ainda que muito se saiba sobre, porém na grande maioria somente sobre sua utilização para fins estéticos. Primordialmente, os esteroides anabólicos androgênicos (EAAs), são conhecidos popularmente por anabolizantes. São drogas relacionadas ao hormônio testosterona, responsável pelas características ditas masculinas, e também por ser um meio de ganho de massa muscular com diminuição da taxa de gordura corporal. Consiste-se em um hormônio que é produzido pelo organismo nos testículos e nos ovários, em quantidade menor. O EAA pode ser utilizado para fins clínicos, como casos de hipogonadismo e reposição hormonal, assim como ganho de peso para pessoas com anemia grave. Semelhantemente, muitas pessoas fazem o uso dos anabolizantes a fim de criar uma falsa composição corporal “saudável” e aumentar seu desempenho físico. Há evidências de que os EAAs foram utilizados pelo exército alemão durante a Segunda Guerra Mundial com o intuito de aumentar a força dos soldados. Com esta utilização, percebeu-se uma melhora significativa no desempenho em atividades físicas, sendo o uso destes fármacos ampliado para a prática esportiva. No entanto, na década de 60, sua utilização era limitada a fisiculturistas e levantadores de peso. Atualmente sua utilização passou a ser encontrada no mundo esportivo em geral, e é uma substância proibida pelo comitê olímpico internacional (COI). A única forma segura e legal para o uso dos EAAs de acordo com a Lei no 9.965 da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), se dá por meio de prescrição médica onde a utilização deles deverá ser feita em clínicas e destinados à pacientes com alguma patologia e mesmo tendo seus pontos positivos, ele pode causar tanto malefícios quanto benefícios. Ao fazer uso do anabolizante sem prescrição médica o indivíduo pode sofrer lesões e dores fortes, podendo causar paralisia nos rins, arritmias cardíacas, edema cerebral, embolia pulmonar, em mulheres pode ocorrer a desregulação do ciclo menstrual, e em muitos casos a morte. Por fim, podemos concluir que pela comprovação de que pode-se aumentar a força e ampliar a capacidade de criar massa muscular, as pessoas fazem o uso dessas substâncias. Ressalta-se que o maior uso é feito por atletas fisiculturistas para ganhar uma performance física de modo acelerado e de melhor aspecto, pela característica do anabolizante de garantir um aumento de massa com uma diminuição da taxa de gordura corporal.

Downloads

Publicado

2022-11-25

Edição

Seção

Ciências da Natureza, Matemática e suas tecnologias