Utilização da Técnica Jun-Cao para o Cultivo de Cogumelos Comestíveis no Brasil

Autores

  • David Garcia Ferreira Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais - Campus Rio Pomba
  • Onofre Barroca de Almeida Neto Instituto Federal do Sudeste MG, campus Rio Pomba
  • Laélia Soares Assunção Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais - Campus Rio Pomba

DOI:

https://doi.org/10.21166/cpitt.v2i1.2033

Palavras-chave:

Técnica Jun-Cao, Cogumelos Comestíveis, Agroindústria, Hiratake, pleurotus ostreatus

Resumo

O objetivo deste trabalho é apresentar resultados de projeto de desenvolvimento para a produção de cogumelos comestíveis e medicinais através de adaptação da Técnica Jun-Cao. No experimento, cepas dos cogumelos obtidas da Embrapa Brasília foram repicadas e semeadas em substrato de baixo custo e fácil aquisição desenvolvido especialmente para produzir cogumelos do gênero Pleurotus (shimeji branco, salmão, erygii). A repicagem utilizou o meio de cultura BDA (batata-dextroxe-ágar), sendo inoculados grãos de sorgo enriquecido com gesso agrícola para obter a matriz secundária, que serviu de veículo onde posteriormente inoculou-se o substrato de cultivo. Como substrato de produção utilizou-se gramínea grama-batatais (Paspalum notatum), com duas formulações, F1 com 78% grama, 20% farelo de trigo e 2% calcário; e F2 com 98% grama e 2% calcário. Acrescentou água até umidade de 65%, e transferiu-se para recipientes de polipropileno, autoclavados a 121°C por 2 horas. Após o resfriamento inoculou-se e incubou-se por 30 dias em temperatura ambiente, sendo os sacos abertos e transferidos para estufa com 80% a 90% de umidade do ar e temperatura ambiente para indução dos basidiomas. Fez-se 3 colheitas quando o chapéu do cogumelo estava levemente virado para baixo. Obteve-se produção para F1 de 203,6 g/kg s.u e para F2 de 111,71 g/kg s.u. Para disseminação da técnica Jun-Cao criou-se um grupo no facebook com 370 seguidores, elaborou-se e distribui-se aos estudantes e produtores rurais uma cartilha sobre produção, comercialização e benefícios de cogumelos gênero Pleurotus, além de duas oficinas com participação de 55 pessoas, onde distribuiu-se kits para produção.

Biografia do Autor

David Garcia Ferreira, Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais - Campus Rio Pomba

Estudante do Curso de Graduação em Ciência e Tecnologia de Laticínios

Laélia Soares Assunção, Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais - Campus Rio Pomba

Professora do Campus Rio Pomba do Instituto Federal Sudeste de Minas Gerais

Referências

URBEN, A. F..Produção de cogumelos por meio de tecnologia chinesa modificada. 2. Ed. Brasília: Embrapa Recursos Genéticos e Biotecnologia, 2004.

GIAVASIS, I. Bioactive fungal polysaccharides as potential functional ingredientes in food and nutraceuticals. Current Opinion in Biotechnology, v. 26, p. 162-17, 2014.

PUTZKE J., PUTZKE, M. T. L. Os reinos dos fungos. Vol. 2. Editora da Universidade de Santa Cruz do Sul, 2002.

Downloads

Publicado

2020-06-30

Edição

Seção

Artigos