PRODUTIVIDADE DE PLANTAS DE MILHO SUBMETIDAS A ADUBAÇÃO NITROGENADA COM UREIA CONVENCIONAL, UREIA DE LIBERAÇÃO LENTA E INIBIDOR DE UREASE NO EXTREMO SUL CATARINENSE

Autores

  • Bruno Pansera Espindola
  • Leonardo Geremias Madeira
  • Samuel Strege Carlos
  • Samuel Bereta
  • Thaís Francini Sokal
  • Mikael Santos
  • Eliete de Fátima Ferreira da Rosa

Palavras-chave:

Zea mays ; Nitrogênio; Fertilizantes de liberação;

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da adubação e doses de ureia convencional, ureia de liberação lenta e ureia com inibidor de urease na cultura do milho. O experimento foi conduzido a campo no delineamento em blocos a o acaso com três repetições. Os tratamentos avaliados foram: ureia convencional, ureia com inibidor de urease e ureia de liberação com porcentagens da dose recomendada (0,25, 50, 75 e 100%). As variáveis avaliadas foram: teor de clorofila foliar e produtividade de grãos por hectare. O uso de fertilizantes de liberação lenta e controlada não aumentam a produtividade de grãos de milho.

Publicado

2019-12-09