HIDROLATO DE MENTHA VILLOSA COMO AGENTE ANTIPARASITÁRIO PARA TILÁPIA DO NILO

  • Laura Rafaela da SILVA
  • Julio Cesar Bailler RODHERMEL
  • Marina de O. PEREIRA
  • Jaqueline I. A. de ANDRADE
  • Amanda CHABANN
  • Adolfo JATOBÁ
  • Andressa Vieira MORAES
Palavras-chave: Fitoterapia; Tilápia; Mentha villosa.

Resumo

Objetivou-se avaliar diferentes concentrações e tempos do hidrolato de Mentha villosa como agente antiparasitário para tilápias-do-nilo. Foram utilizadas mudas de hortelã e 100 tilápias. Na primeira etapa definiu-se a dose para o efeito antiparasitário do hidrolato, os 50 peixes foram submetidos a banhos de imersão em diferentes concentrações de hidrolato. Para definir o tempo de ação, utilizou-se a concentração definida na primeira etapa, as tilápias foram submetidas a banhos em diferentes tempos. Após os banhos terapêuticos, foram avaliados parasitos. Baseando-se nos resultados pôde-se concluir que a dose de 20ml/L foi eficaz, bem como o tempo de 30 minutos no banho.

Publicado
2019-10-10