COMPORTAMENTO SINTOMATOLÓGICO TEMPORAL DA QUEIMA DAS PONTAS DA CEBOLA EM FUNÇÃO DA FLUTUAÇÃO E DEPOSIÇÃO POPULACIONAL DE ESPOROS DE Botrytis squamosa NO AR

  • Cristiane WERNKE
  • Bruna KOTKOSKI
  • Leandro Luiz MARCUZZO
Palavras-chave: Allium cepa; esporos; epidemiologia

Resumo

No Brasil, a cultura da cebola é a 3ª hortaliça de importância em termo de produção. Na cultura são várias as doenças que atacam, reduzindo a produtividade e a qualidade dos bulbos. Este trabalho teve como objetivo a avaliação da severidade causada pela Botrytis squamosa e a sua relação com a quantificação dos conídios depositados e coletados durante a fase de mudas da cebola. Foi utilizado para a coleta e quantificação dos conídios de B. squamosa dois suportes sobre o solo centralizados e um coletor com uma lâmina aderida de vaselina e a contagem dos conídios coletados foi feita através de microscópio. A severidade da doença foi avaliada em 80 plantas demarcadas aleatoriamente dentro da área. Os sintomas da queima das pontas só foi possível contabilizar a partir da quarta semana com valores iniciais de 4,29% e avaliação da severidade final foi de 42,27%. O número de conídios não acompanhou o avanço da severidade.

Publicado
2019-10-09