Mapeamento da área de preservação permanente na margem norte do rio Itajaí-Açu em área urbana consolidada

  • Isabel Vieira Instituto Federal Catarinense
Palavras-chave: Geoprocessamento, Área de Preservação Permanente, Código Florestal Brasileiro.

Resumo

Este estudo foi realizado na bacia hidrográfica do rio Itajaí no maior curso d’água da bacia, o rio Itajaí-Açu. O delineamento de estudo acondiciona-se à margem norte do rio Itajaí-Açu, em área urbana consolidada no município de Navegantes no estado de Santa Catarina. O mapeamento da Área de Preservação Permanente foi realizado conforme as dimensões estabelecidas no Código Florestal (Lei 12.651/2012) e para a observação de ocupação antrópica temporal da região, foram usadas imagens obtidas na plataforma Earth Explorer da UCGS dos satélites Landsat-5, Landsat-8 e Bing Satellite. O processamento das imagens foi efetuado no software QGIS por meio do complemento SCP. Os dados obtidos demonstram que a área de APP deveria ser de 28,109 hectares, entretanto contabilizou-se que existe apenas 6,215 hectares de vegetação remanescente nesta área. Assim, o mapeamento possibilitou mensurar e apresentar dados verossímeis da ocupação irregular desse meio
em questão. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...
Publicado
2019-09-29
Como Citar
Vieira, I. (2019). Mapeamento da área de preservação permanente na margem norte do rio Itajaí-Açu em área urbana consolidada. Metodologias E Aprendizado , 1, 26 - 29. https://doi.org/10.21166/metapre.v1i0.641