Mapeamento da COVID-19 no Estado da Paraíba: Elementos para a espacialização e análise em ambiente SIG

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Kleiton Wagner Alves da Silva Nogueira

Resumo

O Brasil foi um dos primeiros países da América Latina com casos de Covid-19, academicamente, desde o início de janeiro de 2020 observamos no Portal de Periódicos da Capes o crescimento de produções sobre esse tema. Contudo, percebemos a ausência de análises sobre o Estado da Paraíba, o que nos proporcionou a curiosidade de compreendermos como esse fenômeno vem de manifestando e de que forma o uso de um Sistema de Informações Geográficas poderia contribuir para essa reflexão.  Nesse sentido, o presente artigo apresenta por objetivo realizar uma análise sobre o processo de disseminação e distribuição dos casos e óbitos de Covid-19 no Estado da Paraíba através de um Sistema de Informações Geográficas. Para o alcance desse objetivo realizamos a busca de boletins epidemiológicos na Secretaria Estadual de Saúde dentre o período de 31 de março até 16 de Maio de 2020. Esses dados foram sistematizados a partir dos casos e óbitos existentes no Estado através do software QGIS, no qual geramos um total de nove mapas temáticos. Nossos resultados indicam pelo menos três tendências da pandemia no Estado: a) distribuição espacial da Covid-19 na Paraíba segue o fluxo na BR-230; b) existência de três principais núcleos de disseminação: região metropolitana de João Pessoa; Campina Grande e as cidades de Sousa e Patos; c) padrão elevado de contaminação entre profissionais da saúde. Tais resultados nos apresenta outra demanda, a necessidade de entendermos como numa escala intra-urbana a pandemia vem se manifestando, especialmente nos três principal polos de disseminação do Estado. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

##plugins.generic.paperbuzz.metrics##

Carregando Métricas ...

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Como Citar
Alves da Silva Nogueira, K. W. (2020). Mapeamento da COVID-19 no Estado da Paraíba: Elementos para a espacialização e análise em ambiente SIG. Metodologias E Aprendizado , 3, 24 - 39. https://doi.org/10.21166/metapre.v3i0.1301
Seção
Mapas e desenhos industriais

Referências

BESARRIA, Cássio da Nóbrega; SILVA, Maria Daniella de Oliveira Pereira da. (Coord.). Boletim Covid-19 No4 - 22 de Maio de 2020.Laboratório de Inteligência Artificial e Macroeconomia Computacional – LABIMEC. 2020. Disponível em: http://www.ccsa.ufpb.br/labimec/contents/destaques/Destaque3. Acesso em: 28 Maio. 2020.

BONITA, R; BEAGLEHOLE, T; KJELLSTRÖM. Epidemiologia básica . [tradução e revisão científica Juraci A. Cesar]. - 2.ed. - São Paulo, Santos. 2010.

CARVALHO, Edilson Alves de; ARAÚJO, Paulo César de. Leituras cartográficas e interpretações estatísticas II. Natal, RN: EDUFRN, 2009.

HELLEWELL, Joel; ABBOTT, Sam; GIMMA, Amy; et al. Feasibility of controlling COVID-19 outbreaks by isolation of cases and contacts. The Lancet Global Health, v. 8, n. 4, p. e488–e496, 2020. Disponível em: <http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2214109X20300747>. Acesso em: 28 maio 2020.

ROUQUAYROL, Maria Zélia; VERAS, Fátima Maria Fernandes; TÁVORA, Lara Gurgel Fernandes. Capítulo 11: Aspectos Epidemiológicos das Doenças transmissíveis. In: ROUQUAYROL, Maria Zélia. Epidemiologia & Saúde. 7ª ed. Rio de Janeiro: MedBook, 2013, p. 201 - 234.

SANTOS, Milton. A Natureza do Espaço: Técnica e Tempo, Razão e Emoção - 4. ed. 2. reimpr. - São Paulo: Editora da Universidade de São Paulo, 2006.

UFPB - Universidade Federal da Paraíba. Laboratório de Estudos em Gestão de Água e Território. Disponível em: <https://www.ufpb.br/legat/author/francisco>. Acesso em: 28 maio 2020.