as redes sociais virtuais na política E os aspectos positivos e negativos do debate

sucesso ou fracasso eleitoral

  • Viviani Teixeira Instituto Federal de Santa Catarina

Resumo

Essa proposta tem intuito de verificar as características prepositivas da internet/redes sociais virtuais no campo das disputas políticas, dando continuidade a um levantamento feito anteriormente (agora por meio do projeto de pesquisa intitulado “Usos das redes sociais virtuais na política: aspectos positivos e negativos do debate”) onde pesquisamos a eleição municipal dos anos de 2012 e 2016 no município de Florianópolis com intuito de verificar o uso das redes/mídias sociais como meio de informação, comunicação e interação, destacando-se como possíveis ferramentas no auxílio dos processos democráticos devido ao seu grande potencial comunicativo e sua organização que privilegiam a descentralização, fornecendo um ambiente propício ao desenvolvimento da ciberdemocracia e da ciberpolítica. No levantamento citado foi possível verificar que as mídias sociais facilitam ações de caráter democrático, como a articulação de movimentos sociais organizados via rede, seja em âmbito local e global; tanto da sociedade civil como na esfera institucional. Prosseguindo na linha de estudos das pesquisas de 2012 e 2016, um dos desígnios da pesquisa do ano de 2018 foi relacionar o contingente de seguidores nas redes sociais virtuais dos candidatos Jair Bolsonaro e Fernando Haddad (apontados nas pesquisas como os dois melhores colocados na disputa eleitoral) com aspectos positivos e negativos dos embates via redes sociais virtuais e seu sucesso ou fracasso eleitoral na disputa pela presidência da república.

Publicado
2019-10-31
Seção
Trabalhos Ensino Médio Integrado - Ensino