INTOXICAÇÃO POR ÁCIDO CIANÍDRICO NO ALTO URUGUAI CATARINENSE - ESTUDO RETROSPECTIVO (2013-2017)

  • Fabrisio Broll
  • Lucas H. Bavaresco
  • Manoela M. Piva
  • Daniele C. S. Carneiro
  • Anderson Gris
  • Renan A. Cechin
  • Rafael A. Werlang
  • Isabela Gimeses
  • Raul Chiocca
  • Teane M. A. Gomes
  • Ricardo E. Mendes

Resumo

São consideradas plantas cianogênicas aquelas que contêm como princípio tóxico o ácido cianídrico (HCN). Esta é uma substância muito volátil e considerada como uma das mais tóxicas conhecidamente. Este trabalho teve como objetivo relatar a ocorrência dos casos de intoxicação por ácido cianídrico em bovinos no Alto Uruguai Catarinense, diagnosticados pelo Laboratório de Patologia V eterinária (LPV) do Instituto Federal Catarinense – Campus Concórdia. Para isso, realizou-se um estudo retrospectivo dos diagnósticos em bovinos entre 2013 e 2017. Neste período, foram realizadas 641 necropsias em bovinos, sendo que oito foram devido à intoxicações por ácido cianídrico, correspondendo a 1,25%. A partir dos dados coletados, observou-se uma baixa, mas importante ocorrência desse tipo de intoxicação nos animais desta região. É necessária a continuidade nos trabalhos de divulgação e diagnóstico por parte do laboratório e dos profissionais envolvidos com a cadeia bovina da região, para que essas perdas econômicas sejam minimizadas.


Palavras-chave: bovino, patologia, pessegueiro bravo, diagnóstico, necropsia. 

 

Publicado
2019-03-25
Seção
Artigos